Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

03 de Março de 2021 as 04:03:17



DÓLAR sobe a R$ 5,666 em 02.03, mesmo com BC torrando US$ 2 BI das Reservas


US$ das Reservas para ancorar a fuga de capitais
 
Na última 6ª feira, 26.02, o BC já havia torrado US$ 740 milhões das Reservas para viabilizar a fuga de capitais do País
 
Num dia marcado por fortes tensões no mercado financeiro, o dólar chegou a superar a barreira de R$ 5,70 no início da tarde, forçando a ação do Banco Central (BC).
 
Mesmo assim, a cotação fechou no maior valor desde o início de novembro. A bolsa de valores chegou a ficar abaixo dos 110 mil pontos, mas reverteu o movimento e fechou em alta.
 
O dólar comercial encerrou esta 3ª feira, 02.03, vendido a R$ 5,666, com alta de R$ 0,065 (+1,17%). A cotação está no maior nível desde 3 de novembro, quando estava em R$ 5,762.
 
A torra inútil das Reservas
 
Pouco antes das 13h, a cotação encostou em R$ 5,73, o que forçou o Banco Central a vender US$ 2 bilhões das reservas internacionais. Essa foi a maior intervenção do BC no câmbio desde abril. A alta perdeu força durante a tarde, até a divisa fechar próxima da mínima do dia.
 
Ibovespa
 
No mercado de ações, o dia também foi marcado pela volatilidade. O índice Ibovespa, da B3, iniciou o dia em baixa, chegando a cair para 107,3 mil pontos no início da manhã. Ajudado por ações de mineradoras e de bancos, o indicador passou a subir durante a tarde e fechou aos 111.540 pontos, com alta de 1,09%.
 
Os investidores repercutiram o aumento na tributação do lucro das instituições financeiras para compensar a desoneração dos tributos federais sobre o diesel e o gás de cozinha. O decreto publicado ontem, 1º.03, à noite altera as regras de Imposto sobre os IPI Produtos Industrializados para a compra de veículos por pessoas com deficiência e encerra o Regime Especial da Indústria Química (Reiq).
 
Além da intervenção do BC no câmbio, a turbulência diminuiu após a leitura da proposta de emenda à Constituição (PEC) emergencial no Senado. O texto teve vários pontos retirados para facilitar a aprovação, mas a desidratação foi menor que a esperada pelos investidores. Para o mercado financeiro, a aprovação de medidas que compensem os gastos com a recriação do auxílio emergencial é importante para impedir o descontrole da dívida pública.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de capa e Subtítulo e imagem da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
TURISMO Operadoras perderam 2/3 do faturamento em 2.020. 20/04/2021
TURISMO Operadoras perderam 2/3 do faturamento em 2.020.
 
IMPOSTOS - Arrecadação Federal sobe 18% e bate recorde 20/04/2021
IMPOSTOS - Arrecadação Federal sobe 18% e bate recorde
 
General Silva e Luna, confirmado no comando da PETROBRAS 16/04/2021
General Silva e Luna, confirmado no comando da PETROBRAS
 
DÓLAR cai a R$ 5,585 em 16.03; IBOVESPA sobe 0,34% a 121.114 pts 16/04/2021
DÓLAR cai a R$ 5,585 em 16.03; IBOVESPA sobe 0,34% a 121.114 pts
 
OPEN BANKING - Banco Central altera norma para 2ª fase 16/04/2021
OPEN BANKING - Banco Central altera norma para 2ª fase
 
SALÁRIO MÍNIMO  Governo propõe SM de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real 15/04/2021
SALÁRIO MÍNIMO Governo propõe SM de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
 
DÓLAR sobe 0,75% a R$ 5,628 em 15.04; IBOVESPA sobe 0,34% a 120.701 pts 15/04/2021
DÓLAR sobe 0,75% a R$ 5,628 em 15.04; IBOVESPA sobe 0,34% a 120.701 pts
 
SETOR DE SERVIÇOS registra Crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE 15/04/2021
SETOR DE SERVIÇOS registra Crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
 
INFLAÇÃO já soma 9,16% no ano e de 31,74%, em 12 meses pelo IGP-10, da FGV 15/04/2021
INFLAÇÃO já soma 9,16% no ano e de 31,74%, em 12 meses pelo IGP-10, da FGV
 
DÓLAR cai 0,82% a R$ 5,67, em 14.04; IBOVESPA sobe 0,84% a 120.295 pts 14/04/2021
DÓLAR cai 0,82% a R$ 5,67, em 14.04; IBOVESPA sobe 0,84% a 120.295 pts
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites