Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

25 de Março de 2021 as 21:03:12



DÓLAR subiu 0,55% a R$ 5,67 em 25.03. Roberto Campos sinaliza Selic em elevação



Dólar fecha em R$ 5,67 em meio a preocupações com pandemia
 
Bolsa recuperou-se das últimas quedas e subiu 1,5%
 
Num dia de preocupações globais com o avanço da pandemia de covid-19, o dólar voltou a aproximar-se de R$ 5,70 e fechou no maior nível em duas semanas. A bolsa de valores, no entanto, recuperou-se da queda dos últimos dias e fechou em alta.
 
Dólar
 
O dólar comercial encerrou esta 5ª feira, 25.03, vendido a R$ 5,67, com alta de R$ 0,031 (+0,55%). A divisa operou próxima da estabilidade durante boa parte do dia, mas firmou a tendência de alta ao longo da tarde. A cotação está no maior valor desde 9 de março, quando tinha fechado em R$ 5,797.
 
A moeda norte-americana subiu em todo o planeta, fechando nos maiores valores nos últimos quatro meses em relação às principais divisas internacionais. Com o agravamento da pandemia de covid-19 em diversos países da Europa, os investidores externos passaram a procurar o dólar.
 
Fatores internos também pressionaram o mercado. As expectativas em torno do texto final do Orçamento Geral da União de 2021, que deve ser votado hoje, influenciaram as cotações. A preocupação com a inclusão de gastos de última hora que elevem as despesas do governo causou receios em relação à dívida pública.
 
Ibovespa
 
Apesar das tensões no mercado de câmbio, a bolsa de valores teve um dia de ganhos. O índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 113.750 pontos, com alta de 1,5%. Essa foi a primeira alta no indicador depois de três quedas consecutivas.
 
Na bolsa de valores, pesaram as declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, de que a autoridade monetária fará um ajuste rápido na taxa Selic (juros básicos da economia), mas que os juros continuarão em níveis menores que a taxa neutra, que não estimula nem desestimula a economia.
 
Juros mais baixos que a taxa neutra estimulam aplicações em investimentos de maior risco, como a bolsa de valores. Em contrapartida, pressionam o dólar para cima, porque reduzem a vantagem de o capital estrangeiro entrar no país.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de capa e copidescagem da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
TURISMO Operadoras perderam 2/3 do faturamento em 2.020. 20/04/2021
TURISMO Operadoras perderam 2/3 do faturamento em 2.020.
 
IMPOSTOS - Arrecadação Federal sobe 18% e bate recorde 20/04/2021
IMPOSTOS - Arrecadação Federal sobe 18% e bate recorde
 
General Silva e Luna, confirmado no comando da PETROBRAS 16/04/2021
General Silva e Luna, confirmado no comando da PETROBRAS
 
DÓLAR cai a R$ 5,585 em 16.03; IBOVESPA sobe 0,34% a 121.114 pts 16/04/2021
DÓLAR cai a R$ 5,585 em 16.03; IBOVESPA sobe 0,34% a 121.114 pts
 
OPEN BANKING - Banco Central altera norma para 2ª fase 16/04/2021
OPEN BANKING - Banco Central altera norma para 2ª fase
 
SALÁRIO MÍNIMO  Governo propõe SM de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real 15/04/2021
SALÁRIO MÍNIMO Governo propõe SM de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
 
DÓLAR sobe 0,75% a R$ 5,628 em 15.04; IBOVESPA sobe 0,34% a 120.701 pts 15/04/2021
DÓLAR sobe 0,75% a R$ 5,628 em 15.04; IBOVESPA sobe 0,34% a 120.701 pts
 
SETOR DE SERVIÇOS registra Crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE 15/04/2021
SETOR DE SERVIÇOS registra Crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
 
INFLAÇÃO já soma 9,16% no ano e de 31,74%, em 12 meses pelo IGP-10, da FGV 15/04/2021
INFLAÇÃO já soma 9,16% no ano e de 31,74%, em 12 meses pelo IGP-10, da FGV
 
DÓLAR cai 0,82% a R$ 5,67, em 14.04; IBOVESPA sobe 0,84% a 120.295 pts 14/04/2021
DÓLAR cai 0,82% a R$ 5,67, em 14.04; IBOVESPA sobe 0,84% a 120.295 pts
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites