Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Quarta-Feira, Dia 06 de Outubro de 2021 as 02:10:46



AUGUSTO ARAS instaura Apuração sobre Offshores de Guedes e Campos Neto


Roberto Campos Neto e Paulo Guedes
 
Augusto Aras, procurador-geral da República, determinou na 2ª feira, 04.10, a instauração de apuração preliminar sobre as offshores de Paulo Guedes, ministro da Economia, e de Roberto Campos Neto, presidente do BC. Aras deverá promover a coleta de informações a respeito, inclusive solicitar esclarecimentos às duas autoridades, após o que deverá ser procedida a avaliação sobre a instauração ou não de inquérito junto ao STF, onde ambas têm foro.
 
As informações de que as duas autoridades brasileiras mantêm empresas em paraísos fiscais foram reveladas no último domingo, 03.10, pelo jornal Poder 360, que divulgou documentos integrantes do Pandora Papers, investigações conduzidas por jornalistas investigativos, que podem revelar operações obscuras de magnatas, políticos e funcionários públicos de vários paises, em paraisos fiscais.
 
A situação de ambas autoridades pode configurar conflitos de interesses, associados, por exemplo ao seu poder de interferência na política cambial e de juros do BC, considerando, inclusive, que os recursos depositados no exterior possam retornar anônimos ao País para investimentos em títulos da dívida publica brasileira.
 
O senador Randolfe Rodrigues e o PDT apresentaram as petições ao STF para  investigação a respeito. A peça protocolada por Randolfe relata que
 
"É possivel que o presidente do Banco Central e o ministro da Economia, ao manterem suas offshores em paraísos fiscais no exterior, tenham se aproveitado de suas condições de gestores das políticas públicas econômias no Brasil para eventual enriquecimento.
 
"A manutenção de offshores pelas autoridades configuram improbidade administrativa, conflito de interesses e, na esfera penal, podem configurar crimes de peculato, corrupção passiva, advocacia administrativa entre outros"" 
 
Os pedidos foram sorteados no Supremo para o ministro Dias Toffoli, como relator. 


Fonte: da Redação JF, com informações de O Popular





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
SULGÁS - Governo do RS vende em Leilão sua estatal de Gás 22/10/2021
SULGÁS - Governo do RS vende em Leilão sua estatal de Gás
 
DÓLAR cai a R$ 5,627 e IBOVESPA cai 1,34%. Mercado se acalma com visita de Bolsonaro a Guedes 22/10/2021
DÓLAR cai a R$ 5,627 e IBOVESPA cai 1,34%. Mercado se acalma com visita de Bolsonaro a Guedes
 
CONTAS EXTERNAS - BC Estima Déficit de US$ 21 Bilhões em 2021 01/10/2021
CONTAS EXTERNAS - BC Estima Déficit de US$ 21 Bilhões em 2021
 
CONTAS EXTERNAS - DÉFICIT de US$ 20,7 BI em 12 meses; e de US$ 1,7 BI só em Setembro 22/10/2021
CONTAS EXTERNAS - DÉFICIT de US$ 20,7 BI em 12 meses; e de US$ 1,7 BI só em Setembro
 
PREÇO DE COMBUSTÍVEIS - Não há Perspectivas de Estabilização, diz Petrobras 22/10/2021
PREÇO DE COMBUSTÍVEIS - Não há Perspectivas de Estabilização, diz Petrobras
 
DÓLAR sobe 1,92% a R$ 5,668 e IBOVESPA cai 2,79%, em 21.10 22/10/2021
DÓLAR sobe 1,92% a R$ 5,668 e IBOVESPA cai 2,79%, em 21.10
 
COMBUSTÍVEIS - Setor Privado alega Defasagem de Preços para Não importar Combustíveis 20/10/2021
COMBUSTÍVEIS - Setor Privado alega Defasagem de Preços para Não importar Combustíveis
 
DÓLAR tem alta de 1,33% a R$ 5,594, mesmo com BC vendendo US$500 MI das Reservas Internacionais 19/10/2021
DÓLAR tem alta de 1,33% a R$ 5,594, mesmo com BC vendendo US$500 MI das Reservas Internacionais
 
DÓLAR subiu 1,21% a R$ 5,521; IBOVESPA  estável, mas já desvalorizou 3,86% em 2021 18/10/2021
DÓLAR subiu 1,21% a R$ 5,521; IBOVESPA estável, mas já desvalorizou 3,86% em 2021
 
BOLETIM FOCUS - Mercado eleva Projeção da Inflação para 8,69% 18/10/2021
BOLETIM FOCUS - Mercado eleva Projeção da Inflação para 8,69%
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites