Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

08 de Outubro de 2021 as 20:10:09



BOLSA sobe 2,03% e zera perdas da semana Dólar fecha em R$ 5,51



Bolsa sobe 2,03% e praticamente zera perdas da semana
 
Dólar fechou dia com pequena queda, vendido a R$ 5,51
 
Num dia de alívio no Brasil e no exterior, a bolsa de valores subiu mais de 2% e quase zerou as perdas na semana. O dólar chegou a cair para R$ 5,48, mas a queda perdeu força, com a moeda fechando praticamente estável.
 
O índice Ibovespa, da B3, fechou esta 6ª feira, 08,10, aos 112.833 pontos, com alta de 2,03%. O indicador operou em alta durante toda a sessão. Com o desempenho de hoje, o índice encerrou a semana com queda de apenas 0,06%. Até ontem, 07.10, o Ibovespa acumulava recuo de 2,05% na semana.
 
No mercado de câmbio, o dia foi de menos turbulência em relação aos dias anteriores, mas com algum nervosismo. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,516, com recuo de apenas 0,02%. Durante a manhã, a cotação chegou a operar abaixo de R$ 5,50, mas o ritmo de queda diminuiu ao longo do dia, até a moeda fechar próxima da estabilidade.
 
Apenas nesta semana, o dólar subiu 2,74%, a maior valorização desde a semana terminada em 9 de julho. Em 2021, a divisa acumula alta de 6,3%.
 
No exterior, a divulgação de que a economia norte-americana criou 194 mil empregos fora do setor agrícola em setembro reduziu as pressões sobre o dólar e a bolsa. O número ficou abaixo da expectativa dos analistas, que esperavam a abertura de cerca de 500 mil pontos de trabalho.
 
O desempenho pior que o previsto reduz a expectativa de que o Fed Federal Reserve antecipe a retirada dos estímulos monetários concedidos durante a pandemia da covid-19. Juros baixos por mais tempo reduzem a fuga de recursos de países emergentes, como o Brasil.
 
No plano interno, a divulgação de que a inflação oficial pelo IPCA Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo alcançou 1,16% em setembro, chegando a 10,25% em 12 meses, trouxe alívio ao mercado. Apesar de ser o mais alto para o mês desde o início do Plano Real, o índice veio abaixo da expectativa.
 
Alguns grupos de preços, como alimentos e serviços pessoais, registraram aumentos menores de preços, o que reduziu as expectativas de que o Banco Central brasileiro intensifique o aumento da taxa Selic nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom).
 
Na bolsa de valores, o anúncio do aumento do preço da gasolina e do gás de cozinha pela Petrobras impulsionou as ações da estatal, os papéis mais negociados no Ibovespa.
 
As ações ordinárias (com direito a voto em assembleia de acionistas) subiram 2,02%. As ações preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) valorizaram-se 1,82%.


Fonte: AGENCIA BRASIL.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
SULGÁS - Governo do RS vende em Leilão sua estatal de Gás 22/10/2021
SULGÁS - Governo do RS vende em Leilão sua estatal de Gás
 
DÓLAR cai a R$ 5,627 e IBOVESPA cai 1,34%. Mercado se acalma com visita de Bolsonaro a Guedes 22/10/2021
DÓLAR cai a R$ 5,627 e IBOVESPA cai 1,34%. Mercado se acalma com visita de Bolsonaro a Guedes
 
CONTAS EXTERNAS - BC Estima Déficit de US$ 21 Bilhões em 2021 01/10/2021
CONTAS EXTERNAS - BC Estima Déficit de US$ 21 Bilhões em 2021
 
CONTAS EXTERNAS - DÉFICIT de US$ 20,7 BI em 12 meses; e de US$ 1,7 BI só em Setembro 22/10/2021
CONTAS EXTERNAS - DÉFICIT de US$ 20,7 BI em 12 meses; e de US$ 1,7 BI só em Setembro
 
PREÇO DE COMBUSTÍVEIS - Não há Perspectivas de Estabilização, diz Petrobras 22/10/2021
PREÇO DE COMBUSTÍVEIS - Não há Perspectivas de Estabilização, diz Petrobras
 
DÓLAR sobe 1,92% a R$ 5,668 e IBOVESPA cai 2,79%, em 21.10 22/10/2021
DÓLAR sobe 1,92% a R$ 5,668 e IBOVESPA cai 2,79%, em 21.10
 
COMBUSTÍVEIS - Setor Privado alega Defasagem de Preços para Não importar Combustíveis 20/10/2021
COMBUSTÍVEIS - Setor Privado alega Defasagem de Preços para Não importar Combustíveis
 
DÓLAR tem alta de 1,33% a R$ 5,594, mesmo com BC vendendo US$500 MI das Reservas Internacionais 19/10/2021
DÓLAR tem alta de 1,33% a R$ 5,594, mesmo com BC vendendo US$500 MI das Reservas Internacionais
 
DÓLAR subiu 1,21% a R$ 5,521; IBOVESPA  estável, mas já desvalorizou 3,86% em 2021 18/10/2021
DÓLAR subiu 1,21% a R$ 5,521; IBOVESPA estável, mas já desvalorizou 3,86% em 2021
 
BOLETIM FOCUS - Mercado eleva Projeção da Inflação para 8,69% 18/10/2021
BOLETIM FOCUS - Mercado eleva Projeção da Inflação para 8,69%
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites