Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

13 de Outubro de 2021 as 12:10:20



COREIA DO NORTE - No 76º Aniversário do Partido, um retrospecto das negociações com EUA


KIM JONG UN e JOE BIDEN
 
Coreia do Norte exibe grande arsenal de mísseis
em meio às negociações paralisadas
 
O líder do país, Kim Jong-un, diz não acreditar nas afirmações do governo Biden de que não tem intenção hostil contra seu país.
 
A Coreia do Norte mostrou seu crescente arsenal de mísseis na 2ª feira, 11.10, em uma de suas maiores exposições de equipamentos militares, já que seu líder, Kim Jong-un, disse não acreditar em afirmações repetidas dos EUA de que não possue nenhuma intenção hostil em relação ao seu país.
 
A exibição de maio ocorreu um dia após a Coreia do Norte celebrar o 76º aniversário de seu Partido dos Trabalhadores. Muitas vezes a data era lembrada com grandes desfiles militares. Neste ano de 2021 encenou, ao invés disso, uma exibição interna de suas forças de mísseis na 2ª feira, e na 3ª feira, 12.10, a Agência Central de Notícias norte-coreana apresentou o texto do discurso do Sr. Kim no evento em que prometeu aumentar ainda mais o poder militar do seu país.
 
"Os EUA têm frequentemente sinalizado que não é hostil ao nosso estado, mas não há evidências baseadas em ação que nos façam acreditar que eles não são hostis",
 
disse ele.
 
Ele chamou os EUA de "hipócritas" por ajudar a Coreia do Sul a impulsionar seu míssil e outras forças militares alegadamente para "dissuadir" a Coreia do Norte — assim como estava condenando o desenvolvimento do Norte e os testes de mísseis como "provocações". Kim afirmou que seus mísseis são para autodefesa e paz, não para a guerra, acrescentando que tem intenção de desistir deles.
 
"Nosso inimigo é a guerra em si, não um certo país ou forças como a Coreia do Sul e os EUA. Mas nossos esforços externos pela paz não significam de forma alguma abrir mão de nossos direitos de autodefesa,"
 
disse Kim.
 
Fotos da exposição mostraram uma série de novos mísseis que a Coreia do Norte testou ou revelou nos últimos cinco anos. A exibição incluiu o que parecia ser um míssil hipersônico, mísseis balísticos lançados por submarino e um novo míssil balístico intercontinental não testado que fez sua primeira aparição pública em um desfile militar em outubro passado. Esse míssil parecia maior do que os três mísseis de longo alcance lançados pela Coreia do Norte em 2017, antes do Sr. Kim começar sua diplomacia com Donald J. Trump, então presidente dos EUA.
 
A exposição foi uma das maiores exposições de armamento que a Coreia do Norte encenou nos últimos anos. Veio quando Washington instou repetidamente o país a voltar às negociações de desarmamento nuclear.
 
Biden diz 'não ter intensão hostil'
 
O governo Biden disse que as negociações podem ser realizadas "a qualquer momento, em qualquer lugar" e "sem pré-condições", acrescentando que não tem "nenhuma intenção hostil" em relação ao país isolado.
 
Mas a Coreia do Norte insiste que considerará retomar o diálogo apenas se Washington provar que não é hostil — e não apenas por palavra, mas "através da ações".
 
Tais exigências complicaram todos os esforços anteriores dos EUA e da Coreia do Sul para dialogar o Norte. Os aliados anteriormente persuadiram a Coreia do Norte a retornar à mesa de negociações, oferecendo ajuda humanitária e reduzindo ou cancelando seus exercícios militares conjuntos.
 
Mas várias rodadas de negociações entre a Coreia do Norte e várias administrações dos EUA falharam em acabar com seu programa de armas nucleares.
 
Kim e Trump se encontraram três vezes entre 2018 e 2019. Mas eles não concordaram em como reverter o programa de armas nucleares do Norte. Kim se ofereceu para desmantelar apenas uma parte das instalações nucleares de seu país em troca do levantamento de sanções.
 
Mas as negociações entraram em colapso quando o Sr. Trump rejeitou essa proposta, exigindo um desmantelamento mais abrangente do arsenal nuclear do Norte.
 
Desde que a segunda reunião de cúpula do Sr. Kim com o Sr. Trump terminou sem um acordo no início de 2019, a Coreia do Norte se recusou a reiniciar as negociações. Em vez disso, retomou os testes de mísseis - principalmente com mísseis balísticos de curto alcance - e revelou planos para construir o tipo de armas sofisticadas que apenas as principais potências militares do mundo possuíam, como um submarino movido a energia nuclear.
 
No mês passado, realizou quatro testes de mísseis, lançando o que chamou de míssil de cruzeiro estratégico de longo alcance e o míssil hipersônico.
 
A exposição militar foi feita para tranquilizar os norte-coreanos de que o poder bélico de seu país vem se expandindo rapidamente sob o governo de Kim. Ele apresentou um novo tanque, bem como novos mísseis de combustível sólido montados em lançadores móveis que o Norte testou desde 2019.
 
Os mísseis de combustível sólido significaram grandes avanços na tecnologia de mísseis do Norte, pois são mais fáceis de transportar, se esconder e levam menos tempo para se preparar para o lançamento.
 
A demonstração do poder bélico vem à medida que a economia da Coreia do Norte foi prejudicada pela pandemia e por anos de sanções internacionais.
 
Do lado de fora do salão de exposições, soldados norte-coreanos exibiram suas habilidades de arte marcial enquanto um esquadrão da Força Aérea voava por cima, deixando para trás faixas de fumaça vermelha, azul e amarela, mostraram fotos divulgadas pela mídia estatal. Paraquedistas desceram do céu com uma bandeira do Partido dos Trabalhadores.
 
"Somos uma potência nuclear com autoconfiança"dizia uma grande faixa. Outra faixa dizia: "Somos um grande poder de mísseis."
 
CONFIRA no NYT  a íntegra do artigo em inglês


Fonte: Por Choe Sang-Hun, para o NYTimes





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
DEU NO NYT - CPI do Senado suavizou acusações contra Bolsonaro 20/10/2021
DEU NO NYT - CPI do Senado suavizou acusações contra Bolsonaro
 
DEU NO THE GUARDIAN: 20/10/2021
DEU NO THE GUARDIAN: "Bolsonaro deve ser acusado de crimes contra a humanidade", diz inquérito de Covid
 
GÁS - Reservas europeias são as Mais Baixas da Década 19/10/2021
GÁS - Reservas europeias são as Mais Baixas da Década
 
EBOLA - 5 Novos Casos diagnosticados no CONGO, segundo a OMS 19/10/2021
EBOLA - 5 Novos Casos diagnosticados no CONGO, segundo a OMS
 
COLIN POWELL Grande General e Político dos EUA morre aos 84 anos de Complicações de Covid 18/10/2021
COLIN POWELL Grande General e Político dos EUA morre aos 84 anos de Complicações de Covid
 
PETRÓLEO - Petroleiras Estatais aumentam a produção; as Privadas, diminuem 18/10/2021
PETRÓLEO - Petroleiras Estatais aumentam a produção; as Privadas, diminuem
 
DEU NO NYT - Entenda a Nova Economia da CHINA 18/10/2021
DEU NO NYT - Entenda a Nova Economia da CHINA
 
PESTE SUÍNA confirmada nas Américas, às portas dos EUA, há 2 meses 18/10/2021
PESTE SUÍNA confirmada nas Américas, às portas dos EUA, há 2 meses
 
BILL CLINTON têm Alta do Hospital após tratamento de infecção 18/10/2021
BILL CLINTON têm Alta do Hospital após tratamento de infecção
 
CAPITÃO KIRK - Ator William Shatner faz Viagem Espacial nesta 2ª, pela Blue Origin 13/10/2021
CAPITÃO KIRK - Ator William Shatner faz Viagem Espacial nesta 2ª, pela Blue Origin
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites