Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

11 de Julho de 2022 as 17:07:45



BIDEN afrontado durante discurso, por pai de criança morta em tiroteio na Flórida


 
Biden é afrontado verbalmente por pai de criança assassinada em tiroteio em Parkland, durante evento para celebrar nova lei de armas
2ª feira, 11.07.2022
 
Joe Biden foi afrontado verbalmente pelo pai de uma criança vítima de tiroteio em massa, durante um evento na Casa Branca, ao celebrar a aprovação de lei federal de segurança de armas.
 
O presidente dos EUA estava fazendo um discurso no Gramado Sul nesta 2ª feira, 11.07, quando foi interrompido por Manuel Oliver, cujo filho de 17 anos, Joaquin, estava entre 14 estudantes e três funcionários mortos em uma escola em Parkland, Flórida, em 2018.
 
"Temos que fazer mais do que isso!"
 
Oliver gritou, entre outros comentários, enquanto se levantava e usava óculos escuros, barba cinza e jaqueta roxa.  No início, Biden lhe disse:
 
"Sente-se, você vai ouvir o que eu tenho a dizer",
 
mas, em seguida o presidente cedeu e disse aos seguranças:
 
"Deixem-no falar, deixem-no falar, OK?"
 
Até então, no entanto, a segurança já tinha interferido para levar Oliver embora.
 
Mais cedo nesta 2ª feira, Oliver havia deixado claro que se opunha ao evento ser anunciado como "celebração", após o tiroteio em massa ter matado 19 crianças e 02 professores em uma escola primária em Uvalde, Texas, em 24 de maio. Ele escreveu no Twitter:
 
"A palavra CELEBRAÇÃO não tem espaço em uma sociedade que viu 19 crianças massacradas há apenas um mês."
 
Frustração com Biden
 
O confronto ressaltou a frustração com Biden, acusado de não atender ao momento não apenas sobre armas, mas aborto, clima e outras questões. Uma pesquisa do New York Times/Siena College publicada na 2ª feira colocou seu índice de aprovação em [apenas] 33%, com 64% dos eleitores democratas dizendo que o partido deve nomear um candidato diferente para presidente em 2024.
 
A Casa Branca deu a Biden a oportunidade de responder aos críticos mostrando o primeiro grande projeto de lei federal de segurança de armas em três décadas, que ele assinou no mês passado. Ele foi acompanhado sob o sol brilhante do verão por sobreviventes e familiares daqueles mortos durante tiroteios em massa em Columbine, Virginia Tech, Aurora, Tucson, Sandy Hook, Parkland, Santa Fé, Uvalde, Buffalo, Highland Park e outros.
 
Restrições legais à venda de armas
 
A nova lei inclui disposições para ajudar os Estados a manter as armas fora das mãos daqueles considerados um perigo para si mesmos ou para os outros. Também proíbe a venda de armas para os condenados por abusar de parceiros íntimos solteiros e reprimir a venda de armas para compradores condenados por violência doméstica.
 
Mas a escala do desafio foi exposta quando, apenas 16 dias após a lei entrar em vigor, um atirador em Highland Park, Illinois, matou sete pessoas e feriu mais de 30 outras em um desfile do Dia da Independência, alimentando o descontentamento de Oliver e outros ativistas que querem ver Biden se mover cada vez mais rápido.
 
Biden saudou a lei como "progresso real" e disse que "vidas serão salvas hoje e amanhã por causa disso" mas reconheceu que "mais tem que ser feito".
 
Ele disse:
 
"Importa, importa, mas não é suficiente e todos sabemos disso."
 
Notando como escolas, locais de culto e até mesmo um desfile de 4 de julho foram transformados em "campos de extermínio", o presidente pediu uma maior ação do Congresso, onde republicanos leais ao lobby de armas têm bloqueado repetidamente reformas.
 
Ele reiterou seus pedidos de proibição de armas de assalto, verificações de antecedentes ampliadas sobre compradores de armas e leis de armazenamento seguro que imporiam responsabilidade pessoal àqueles que não armazenam suas armas com segurança.
 
"Estamos vivendo em um país inundado de armas de guerra",
 
disse Biden com uma raiva palpável.
 
"As armas são o assassino número um de crianças nos EUA, mais do que acidentes de carro, mais do que câncer."
 
Ele ganhou aplausos ao insistir que a segunda emenda à Constituição Federal, que protege o direito de portar armas, não deve substituir os outros.
 
"Com os direitos vêm as responsabilidades.
"Sim, há o direito de portar armas.
"Mas também temos o direito de viver livremente sem medo de nossas vidas, em um supermercado, em uma sala de aula, em um playground, em uma casa de culto, em uma loja, em um local de trabalho, uma boate, um festival, em nossos bairros, em nossas ruas. O direito de portar armas não é um direito absoluto que domina todos os outros,"
 
disse Biden.
 
Entre as centenas de convidados no gramado sul estavam um grupo bipartidário de senadores que elaboraram e apoiaram a legislação, bem como funcionários locais, incluindo o governador de Illinois, JB Pritzker, e a prefeita de Highland Park, Nancy Rotering.
 
Mas o diretor do grupo de campanha Guns Down America, Igor Volsky, não ficou totalmente impressionado com o enquadramento da Casa Branca na reunião.  Volsky disse à agência de notícias Associated Press:
 
"Simplesmente não há muito o que comemorar aqui. É histórico, mas também é o mínimo do que o Congresso deve fazer.
"E como fomos lembrados pelo tiroteio em 4 de julho, e há tantas outras mortes por arma de fogo que ocorreram desde então. A crise da violência armada é muito mais urgente."
 
Ele acrescentou:
 
"Temos um presidente que realmente não conheceu o momento, que optou por agir como um espectador nesta questão. Por alguma razão, a administração se recusa a ter um alto funcionário que possa conduzir essa questão através do governo."
 
Recomendamos CONFERIR em THE GUARDIAN, a íntegra da matéria inglês
Clique AQUI


Fonte: THE GUARDIAN. Tradução, copidescagem e subtitulos da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
A DERROTA - EUA fugiram do Afeganistão há exato 01 Ano 17/08/2022
A DERROTA - EUA fugiram do Afeganistão há exato 01 Ano
 
UCRÂNIA - Forças Ucranianas bombardeiam Usina Nuclear de Zaporozhye 17/08/2022
UCRÂNIA - Forças Ucranianas bombardeiam Usina Nuclear de Zaporozhye
 
ARÁBIA SAUDITA - Estudante condenada a 34 anos de prisão por usar o Twitter e retwitar dissidentes 17/08/2022
ARÁBIA SAUDITA - Estudante condenada a 34 anos de prisão por usar o Twitter e retwitar dissidentes
 
PUTIN discursa na 10ª Conferência de Moscou sobre Segurança Internacional 16/08/2022
PUTIN discursa na 10ª Conferência de Moscou sobre Segurança Internacional
 
KISSINGER adverte BIDEN sobre Provocações de Washington contra Pequim 21/07/2022
KISSINGER adverte BIDEN sobre Provocações de Washington contra Pequim
 
KISSINGER adverte BIDEN sobre Mudança do Status Quo de TAIWAN 15/08/2022
KISSINGER adverte BIDEN sobre Mudança do Status Quo de TAIWAN
 
EUA destruíram sua própria hegemonia' afirma Paul Craig 13/08/2022
EUA destruíram sua própria hegemonia' afirma Paul Craig
 
NORD STREAM-2 - Políticos alemães pressionam governo por lançamento do gasoduto 12/08/2022
NORD STREAM-2 - Políticos alemães pressionam governo por lançamento do gasoduto
 
ZELENSKY será EXPULSO do país ou MORTO pelo próprio povo, diz ex-oficial dos EUA 08/08/2022
ZELENSKY será EXPULSO do país ou MORTO pelo próprio povo, diz ex-oficial dos EUA
 
GUSTAVO PETRO - Novo Presidente tomou posse na Colômbia 08/08/2022
GUSTAVO PETRO - Novo Presidente tomou posse na Colômbia
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites