Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sexta-Feira, Dia 23 de Outubro de 2020 as 09:30:38



OS MERCADOS - Abertura em 23.10.2020: Em Linha com o Ambiente Externo



Coneção Mercado  – Abertura em 23.10.2020 
 
Roger Marçal, Gerente, 
Romulo Ramos Alves e
Clara Cerqueira
do BB DIMEC Cenários Financeiros
MERCADO EXTERNO
 
Mercados apresentam viés levemente positivo, diante da calmaria dos investidores quanto ao desfecho sobre pacote fiscal americano.
 
►  No exterior, os mercados amanheceram rondando a estabilidade, porém com viés levemente positivo, enquanto os investidores aguardam uma definição sobre o pacote fiscal. Vale ressaltar que os players já estão precificando uma vitória de Biden, logo a questão da liberação de novos estímulos seria uma questão de tempo. No mais, notícia positiva sobre avanço em tratamento contra a covid-19 e balanços, no geral, melhores ajudam a impulsionar a renda variável.
 
►  Sobre o acordo fiscal, Pelosi, presidente da Câmara, afirmou que os deputados emocratas não querem votar um pacote de estímulos pré-eleitoral se o Senado não for aprová-lo antes da eleição. Na outra ponta, segundo o Washigton Post, os senadores republicanos estariam frustrados com Mnuchin, secretário do Tesouro, por considerarem que ele está sendo muito flexível na busca por um acordo com Pelosi.
 
►  Quanto ao debate eleitoral, uma pesquisa realizada pela CNN indicou que Biden saiu vencedor. No geral, ele teve um bom desempenho, enquanto Trump foi criticado especialmente por não ter exposto seus planos para os próximos 4 anos de gov e ter demonstrado falta de empatia para tratar do sofrimento de muitos americanos, sobretudo das vítimas da pandemia.
 
►  Ainda sobre a eleição, o FBI disse que hackers russos atacaram as redes de d
ezenas de governos estaduais e locais americanos nos últimos dias e roubaram dados de pelo menos dois servidores. O aviso amplia os temores sobre o potencial de ações para adulterar a votação e minar a confiança nos resultados. No mais, foram anunciadas sanções a cinco entidades do Irã por tentarem interferir na eleição.
 
►  Sobre o coronavírus, a em empresa Gilead anunciou que a FDA, agência reguladora de alimentos e medicamentos dos EUA, aprovou o uso do antiviral remdesivir para o tratamento de pacientes que requerem hospitalização
 
►  Na Europa, o PMI composto caiu, porém o industrial surpreendeu positivamente.
 
► Na Alemanha, o PMI composto caiu para 54,5 em outubro e o de serviços recuou para 48,9. Já o PMI industrial subiu para 58 no mesmo período, superando as estimativas.
 
► No Reino Unido, o governo anunciou subsídios p/ bares, pubs e restaurantes afetados pelas novas medidas restritivas. Quanto aos indicadores, as vendas no varejo subiram 1,5% em setembro (est. 0,5%), enquanto os PMIs referentes à outubro decepcionaram vindo abaixo das estimativas.
 
► Na agenda econômica, nos EUA, destaques p/ a divulgação das prévias dos PMIs de outubro (10h45) e p/ o balanço da American Express (9h30).
 
Expectativas para o dia
 
►  Dólar contra: Principais: Queda (expectativa por estímulos nos EUA) Emergentes: Queda (busca por ativos mais arriscados)
 
►  Taxas dos Treasuries: Alta (expectativa por estímulos + indicadores positivos)
 
►  Commodities: Alta
 
►  Bolsas: Alta (expectativa por estímulos + balanços e indicadores positivos + avanço em tratamento contra a covid-19)
 
 
MERCADO INTERNO
 
Mercados devem continuar em linha com o panorama externo, sem perder de vista as pautas relevantes no front interno.
 
►  No Brasil, os mercados devem seguir sensíveis ao viés positivo no cenário global e com os agentes atentos aos bastidores por trás de pautas importantes na cena doméstica, como os debates que envolvem a autonomia do BC, o andamento das reformas e dos marcos regulatórios.
 
►  Sobre o BC, o impasse sobre as novas metas foi o que motivou Alcolumbre a
postergar a votação da autonomia do órgão para o início de novembro, uma vez que senadores não chegaram a um consenso sobre a inclusão do item “fomentar o pleno emprego no País”. Alguns senadores defendem que a preocupação com o emprego no curto prazo entraria em conflito direto com o uso da política monetária como forma de controlar a inflação.
 
► Em cerimônia no Planalto, Guedes afirmou que a autonomia do BC será importante para assegurar
 
“juros baixos pela força da moeda”. Em outros temas relevantes, ressaltou a importância da modernização da lei de falências (aprovada na Câmara e que deve ser votada no Senado também no início de novembro) e o destravamento de investimentos com a aprovação de novos marcos regulatórios. Segundo o ministro, somente o saneamento (sancionado em julho) tem potencial para geração de até 800 bilhões em investimentos e acrescentou que outros marcos estão próximos de acontecer, como gás natural, setor elétrico e petróleo. Na mesma cerimônia, Guedes revogou 48 portarias da área do trabalho, no âmbito do programa “Descomplica Trabalhista”,
 
com o intuito de eliminar burocracias.
 
►  Por fim, o IPC-S desacelerou a 0,79% na 3ª quadrissemana de outubro, após 1,01% na última. IPCA-15 e Contas Externas encerram a semana
 
Expectativas para o dia
 
►  Dólar: Queda (em linha com as demais moedas emergentes) -> Contraponto: virada no exterior + preocupações fiscais.
 
►  Juros: Queda (exterior positivo + queda do dólar + condições mais favoráveis para rolagem da dívida pública após leilão com títulos mais longos na véspera) -> Contraponto: questões fiscais + divulgação do IPCA-15.
 
►  Ibovespa: Alta (seguindo os pares globais + expectativa por pacote de estímulos após último debate para eleição americana) -> Contraponto: virada no exterior + questões fiscais + realização de lucros.
 
Confira no anexo a integra do relatório a respeito, elaborado por Roger Marçal, Gerente, Romulo Ramos Alves e Clara Cerqueira, do BB DIMEC Cenários Financeiros.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: Roger Marçal, Gerente, Romulo Ramos Alves e Clara Cerqueira, do BB DIMEC Cenários Financeiros





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES 11.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 12/01/2021
GUIA DE AÇÕES 11.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 08.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 11/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 08.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 07.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 11/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 07.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 06.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 07/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 06.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 05.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 06/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 05.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
DÓLAR sobe a R$ 5,30, IBOVESPA cai a 119.100 pontos 06/01/2021
DÓLAR sobe a R$ 5,30, IBOVESPA cai a 119.100 pontos
 
GUIA DE AÇÕES, 30.12.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 04/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 30.12.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 04.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 05/01/2021
GUIA DE AÇÕES, 04.01.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
PERSPECTIVAS PARA 2021 - Para o Brasil e para a Bolsa B3/Ibovespa 30/12/2020
PERSPECTIVAS PARA 2021 - Para o Brasil e para a Bolsa B3/Ibovespa
 
IBOVESPA termina 2020 com Alta de 3% em relação a 2019 29/12/2020
IBOVESPA termina 2020 com Alta de 3% em relação a 2019
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites