Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

14 de Junho de 2017 as 16:06:45



INDÚSTRIA - FIESP contradita Meirelles, o Ilusionista: 3 mil demissões em maio



Contrariando as bobagens afirmadas pe ministro da Fazenda, Henrique Meirreles na 3ª feira, sobre a melhoria o nível de emprego, a partir de agosto próximo, FIESP informa o fechamento de 92,5 mil postos de trabalho na indústria, só no estado de São Paulo 
 
 
A indústria paulista fechou 3 mil postos de trabalho em maio na comparação com abril, representando uma queda de 0,13%, revela Pesquisa de Nível de Emprego da Federação das Indústria de São Paulo (Fiesp), divulgada nesta 4ª feira, 14.06, na capital paulista. Com ajuste sazonal, o recuo é de 0,3%. Em relação a maio do ano passado, a queda chega a 4,07% com o fechamento de 92,5 mil vagas.
 
O decréscimo nas contratações do setor de açúcar e álcool no último mês teve maior peso para o resultado. De acordo com a Fiesp, isso se deve ao fim do período da safra agrícola, quando as contratações começam a perder força. Em maio, as usinas contrataram 1.077 trabalhadores. Em abril, o número de vagas abertas chegou a 7,7 mil.
 
Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp (Depecon), aponta que o resultado seria ainda pior se não fossem as contratações das usinas de açúcar e álcool ao longo do ano.
 
“Ainda não existe sinal de recuperação do emprego na indústria paulista, como se esperava. Excluindo as usinas de açúcar e álcool, teríamos um saldo de apenas mil contratações ao longo dos cinco meses deste ano”,
 
disse. No acumulado de 2017, o setor industrial de São Paulo está positivo, com a criação de 19,5 mil vagas.
 
 
Setores
 
Dos 22 setores analisados na pesquisa, oito tiveram resultado positivo. Entre os destaques estão os segmentos de produtos diversos (1,04%), móveis (0,85%) e produtos têxteis (0,81%). Em números absolutos, o setor alimentício foi o que criou mais vagas: 878 contratações.
 
Oito setores apresentaram recuo. Os destaques negativos são: artefato de couro, calçados e artigos para viagem (-1,4%), máquinas e equipamentos (-1,17%) e outros equipamentos de transporte (-0,84%). O segmento de máquinas foi o que mais fechou vagas de trabalho, com redução de 1.932 postos.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de Capa e subtítulo da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
COMÉRCIO - Vendas crescem 0,5%, segundo o IBGE 14/11/2017
COMÉRCIO - Vendas crescem 0,5%, segundo o IBGE
 
PETROBRAS lucra R$ 266 milhões no terceiro trimestre 14/11/2017
PETROBRAS lucra R$ 266 milhões no terceiro trimestre
 
REFIS - Prazo para adesão termina nesta 3ª feira, 14.11 14/11/2017
REFIS - Prazo para adesão termina nesta 3ª feira, 14.11
 
ABONO DO PIS - Caixa paga na 6ª feira para trabalhador nascido em novembro 14/11/2017
ABONO DO PIS - Caixa paga na 6ª feira para trabalhador nascido em novembro
 
FITCH - Agência de Risco mantém nota de crédito do Brasil 10/11/2017
FITCH - Agência de Risco mantém nota de crédito do Brasil
 
ALUGUÉIS - Índice de reajuste tem deflação de 1,4% em 12 meses, o IGP-M 10/11/2017
ALUGUÉIS - Índice de reajuste tem deflação de 1,4% em 12 meses, o IGP-M
 
REFORMA TRABALHISTA entre em vigor neste sábado 11/11/2017
REFORMA TRABALHISTA entre em vigor neste sábado
 
IBGE aponta queda menor do PIB de 2015: 3,5% 09/11/2017
IBGE aponta queda menor do PIB de 2015: 3,5%
 
VEÍCULOS Produção 5,3% maior em outubro 09/11/2017
VEÍCULOS Produção 5,3% maior em outubro
 
13º SALARIO injeta R$ 200 BI na economia, 3,2% do PIB 08/11/2017
13º SALARIO injeta R$ 200 BI na economia, 3,2% do PIB
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009