Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

Quinta-Feira, Dia 07 de Junho de 2018 as 22:06:26



CÂMBIO - Dólar fecha em R$ 3,92, maior valor desde 1º de março de 2016



Dólar fecha em R$ 3,92, maior valor desde 1º de março de 2016
 
 
O dólar comercial fechou mais um pregão em alta nesta 5ª feira, 07.06, com valorização de 2,3%, cotado a R$ 3,926. Trata-se do maior valor desde o dia 1º de março de 2016, quando a moeda fechou o dia vendida a R$ 3,941. 
 
Em uma prévia durante o pregão, o dólar chegou a bater R$ 3,9684, recuando após intervenção do Banco Central com a negociação de mais de US$ 6,8 bilhões de contratos de swaps cambiais, equivalente à venda de dólar no mercado futuro. Desde fevereiro, o dólar acumula alta de 23,44%. 
 
De acordo com investidores, a pressão externa relacionada à melhora na economia dos Estados Unidos tem atraído muito dólar para o país.
 
"Com a provável elevação na taxa de juros norte-americanas, em decorrência do aumento da inflação naquele país, acaba ocorrendo um influxo de dólar para a compra de títulos públicos dos EUA. Ao mesmo tempo em que a economia dos EUA cresce, a do Brasil tende a se enfraquecer, o que ajuda neste movimento",
 
diz Alexandre Wolwacz, sócio-fundador do Grupo L&S.
 
Instabilidade
 
No caso brasileiro, a "instabilidade política e econômica", que cresceu nas últimas semanas após a greve dos caminhoneiros, também interfere no humor do mercado de câmbio, segundo Wolwacz.
 
“Não se pode negar que a greve foi apenas um dos sintomas da situação do governo, que tem dificuldade de manter a governabilidade e começa a perceber a necessidade de subir a taxa de juros, mesmo com a nossa economia estagnada".
 
O dólar turismo, usado para quem vai fazer uma viagem internacional, estava sendo vendido, na versão papel-moeda, a R$ 4,10 nas casas de câmbio consultadas pela Agência Brasil em São Paulo, após o fim do pregão de hoje, já incluindo as taxas de compra. Na versão cartão pré-pago, incluindo o IOF  Imposto sobre Operações Financeiras, a moeda norte-americana estava sendo cotada a R$ 4,30.
 
Bolsa de Valores
 
O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovesp, também registrou forte queda de 2,98% no pregão desta quinta, a 73.851 pontos. No pior momento do dia, a cotação do Ibovespa chegou a cair para 6,5%, o menor índice registrado desde 16 de novembro de 2017. 
 
Ações blue ship, de empresas de grande porte como Vale, Petrobras e Itaú, por exemplo, registravam quedas. Os papéis preferenciais da Petrobras (com direito a pagamento de lucros e dividendos) registravam queda de 3,49%. Vale e Itaú registraram baixas de 3,03% e 2,91%, respectivamente.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
CAMBIO - BC interrompe venda de dólares pela primeira vez em um mês 19/06/2018
CAMBIO - BC interrompe venda de dólares pela primeira vez em um mês
 
PIS/PASEP  Saques injetarão R$ 34,3 bilhões na economia 18/06/2018
PIS/PASEP Saques injetarão R$ 34,3 bilhões na economia
 
CADE: Tabelamento de frete pode levar à formação de cartel 18/06/2018
CADE: Tabelamento de frete pode levar à formação de cartel
 
JUROS DO CRÉDITO não acompanham Queda da SELIC 18/06/2018
JUROS DO CRÉDITO não acompanham Queda da SELIC
 
MERCADO espera manutenção da SELIC em 6,50% 18/06/2018
MERCADO espera manutenção da SELIC em 6,50%
 
CÂMBIO - Semana começa com dólar em alta 18/06/2018
CÂMBIO - Semana começa com dólar em alta
 
RENÚNCIA FISCAL Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi em 2017 17/06/2018
RENÚNCIA FISCAL Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi em 2017
 
CÂMBIO - Banco Central torrou US$20 BI nesta semana para segurar o Dólar 16/06/2018
CÂMBIO - Banco Central torrou US$20 BI nesta semana para segurar o Dólar
 
PETROLEO Brasil produz 3,2 milhões de barris em maio, 2,6 milhões, a Petrobrras 17/06/2018
PETROLEO Brasil produz 3,2 milhões de barris em maio, 2,6 milhões, a Petrobrras
 
FGV identifica US$30 BI em Perdas por Barreiras Comerciais à Indústria 16/06/2018
FGV identifica US$30 BI em Perdas por Barreiras Comerciais à Indústria
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009