Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

04 de Outubro de 2019 as 21:10:51



O MERCADO, 04.10: Ibovespa sobe 1,02% a 102.551 pts. Dólar cai a R$ 4.056



Diário do Mercado, na 6ª feira, 04.10.2019
 
Ibovespa ganha força no dia com assimilação da SELIC mais baixa
 
Comentário.
 
O índice doméstico avançou na esteira das altas dos mercados acionários de Nova York em conjunto com um quadro interno mais favorável para renda variável.
 
Internamente, o humor melhorou com a queda do dólar, que trouxe um entendimento aos investidores de alívio sobre a inflação e, concomitantemente, uma maior percepção que passou a existir espaço para o Banco Central derrubar a taxa básica de juros (Selic) do atual nível de 5,50% a.a. para o patamar de 4,50% - que seria um novo piso histórico. Esta possível taxa de desconto mais baixa incrementa o valor presente das ações das companhias.
 
Externamente, além de não pulularem notícias adversas no dia, o presidente do Fed, Jerome Powell, citou que fará “o que for necessário” para dar sequência ao cenário positivo para os EUA.
 
Isto foi prontamente captado pelos agentes como uma sinalização mais clara que o ciclo de afrouxamento monetário deverá prosseguir, com cortes na taxa de juros pelo Fed, e também acabou induzindo desvalorização do dólar perante outras moedas no mercado internacional e ao recuou das taxas de juros dos Tresuries (títulos do Tesouro) norte-americanos.
 
Ademais, os indicadores do mercado de trabalho nos EUA foram considerados promissores, com o desemprego recuando para sua menor taxa em 50 anos.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou a R$ 4,0560 (-0,81%). Os juros futuros findaram com pequenas baixas ao longo de toda a sua curva de estrutura a termo, em linha com o câmbio.
 
Ibovespa.
 
O índice oscilou ao redor da estabilidade com curtas variações até por volta das 14h. A partir daí, seguiu ascendente até seu fechamento. Os papéis do setro de varejo foram destaques individuais. Já de modo ponderado, a Vale, a B3 e a Ambev se sobressaíram, mas Petrobras encerrou em baixa.
 
O Ibovespa fechou aos 102.551 pts (+1,02%), acumulando -2,40% na semana, -2,09% no mês, +16,69% no ano e +23,63% em 12 meses. O giro financeiro da Bovespa foi de R$ 15,5 bilhões, sendo R$ 14,4 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa B3
 
No dia 2 de outubro (último dado disponível), a saída líquida de capital estrangeiro da Bovespa foi de R$ 1,553 bilhão, somando retirada líquida de R$ 2,751bilhões no mês. Em 2019, a saída líquida acumulada atingiu -R$ 23,554 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
Nos EUA, o payroll (criação de vagas na economia) registrou geração de 136 mil postos de trabalho em setembro ante 168 mil em agosto (dado revisto de xxx mil). A revisão dos dois últimos meses apurou mais 45 mil vagas .
 
A taxa de desemprego recuou para 3,5% em setembro frente a 3,7% em agosto – sendo a menor nos últimos 50 anos. Já a média de ganhos por hora ficou estável em setembro versus +0,4% em agosto – consenso em +0,2%. Em relação a setembro de 2018, o indicador variou +2,9% - consenso em +3,2%.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar fechou em queda ante ao real, acompanhando o mercado internacional de moedas, que refletiu a maior percepção dos agentes de corte na taxa de juros norte-americana pelo Fed.
 
A divisa encerrou cotada a R$ 4,0560 (-0,81%), acumulando -2,38% na semana, -2,38% no mês, +4,67% no ano e +4,46% em 12 meses.
 
Risco-País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos passou a 138 pts versus 139 pts da véspera.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular com viés de queda ao longo de toda a curva de estrutura a termo, na esteira do enfraquecimento do dólar.
 
Em relação à sessão anterior, assim fecharam: DI janeiro/2020 estável em 5,01% de; DI janeiro/2021 em 4,86% de 4,88%; DI janeiro/2023 em 5,97% de 5,98%; DI janeiro/2027 em 6,92% de 6,94%.
 
Agenda.
 
Brasil: Vendas, produção e exportação de veículos Anfavea, IPC-S, IGP-DI, IPCA, Dados varejo, Volume do setor de serviços e Atividade econômica;
 
EUA: Crédito ao consumidor, FOMC - Ata da reunião, IPC e Sentimento Univ. de Mich.;
 
Alemanha: Produção industrial;
 
França: Produção do setor de fabricação;
 
Reino Unido: Produção industrial;
 
China: Financiamento agregado e Novos empréstimos.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 04.10.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos.  

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos. Subtítulo da Redação JF

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
10/02/2014
INVESTIMENTOS - SMILES: Resultados do 4º trimestre/2013
 
10/02/2014
BB SEGURIDADE - Maior IPO o mundo mereceu prêmio Latin Finance Deal 2013
 
10/02/2014
INVESTIMENTOS - SANTANDER - Resultados do 4º trimestre/2013
 
10/02/2014
INVESTIMENTOS - BRADESCO - Resultados do 4º trimestre/2013
 
10/02/2014
CEMIG DISTRIBUIÇÃO - BB Investimentos analisa resultados do 3º trimestre/2013
 
04/02/2014
INVESTIMENTOS - ITAÚ - Resultados do 4º trimestre/2013
 
30/01/2014
INVESTIMENTOS - B2W - BB-BI divulga flash de mercado
 
30/01/2014
INVESTIMENTOS - CIELO, Resultados no 4º trimestre/2013
 
30/01/2014
INVESTIMENTOS - FIBRIA, Resultados no 4º trimestre/2013
 
23/01/2014
INVESTIMENTOS - BB-BI analisa e recomenda GOL
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites