Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

30 de Novembro de 2019 as 01:11:45



COLOMBIA Presidente Ivan Duque não consegue diálogo com manifestantes



Governo espera que possa ser cancelada uma nova greve geral,
convocada para o dia 4 de dezembro, 
 
Uma onda de protestos começou teve início na Colômbia na última 5ª feira, 21.11, com greve geral contra o governo de Iván Duque, convocada por sindicalistas, estudantes, professores e indígenas.
 
O presidente do país está há apenas quinze meses no poder e tem 69% de rejeição. Iván Duque promove uma série de encontros a que deu o nome de Gran Conversación Nacional, onde busca solução para a crise que afeta seu país. 
 
Exigências do Comitê
 
Contudo, representantes de estudantes, de organismos de defesa do meio ambiente e do Comitê Nacional de Paralisação se opõem à modalidade de diálogo que o governo de Ivan Duque pretende estabelecer: o Comitê exige uma negociação sem intermediários e ressalta que a agenda de diálogo deve girar em torno de propostas da sociedade civil e não da atual política do governo.
 
Em reunião realizada na 5ª feira, 28.11, na sede do governo, a Casa de Nariño, ambientalistas afirmaram estar alinhados com o Comitê Nacional de Paralisação que, no dia 26 recusou-se a aceitar o Grande Diálogo Nacional e se reunir, por exemplo, com empresários e representantes do Ministério Público.
 
“O Movimento Nacional do Meio Ambiente e várias organizações continuam firmes na greve. Viemos ratificar que fazemos parte do Comitê Nacional de Paralisação, não iremos nos dividir”,
 
afirmou Renzo García, líder do Movimento Nacional do Meio Ambiente.
 
Fazem parte desse Comitê algumas associações de estudantes e sindicatos de trabalhadores, que também se manifestaram de forma parecida. Um acordo com essas entidades será fundamental para frear os protestos e manifestações no país.
 
Nova Greve Geral
 
A vice-presidente da Colômbia, Marta Lucía Ramírez, afirmou que o governo fará uma nova reunião com o Comitê e espera que a nova greve geral, convocada para o dia 4 de dezembro, possa ser cancelada.
 
"Obviamente que, neste momento, não podemos ter conversas exclusivamente com eles [do Comitê] ou excluí-los, porque é fundamental que o governo ouça todos os setores",
 
afirmou Ramírez.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Copidescagem da Redação JF. Imagem: REUTERS

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
07/11/2013
KERRY NA PALESTINA - Assentamentos judeus não são legítimos
 
07/11/2013
BRASIL - CHINA - Acordos comerciais e parceria estratégica na agenda de Michel Temer
 
07/11/2013
BRASIL-EUA - Crise da Espionagem + Crise do Algodão
 
06/11/2013
EGITO - Justiça mantém Irmandade Muçulmana dissolvida e ilegal
 
06/11/2013
ORIENTE MÉDIO - Arábia Saudita em rota de colisão com a ONU e EUA
 
06/11/2013
SNOWDEN não merece clemência, afirma secretário de justiça dos EUA
 
ESPIONAGEM AMERICANA - John Kerry declara que NSA foi longe demais 02/11/2013
ESPIONAGEM AMERICANA - John Kerry declara que NSA foi longe demais
 
BRASIL-CHINA - Viagem de Michel Temer à China traz sinalizações aos EUA - por Wilson R Correa 02/11/2013
BRASIL-CHINA - Viagem de Michel Temer à China traz sinalizações aos EUA - por Wilson R Correa
 
02/11/2013
ESPIONAGEM AMERICANA - Brasil e Alemanha apresentam proposta à ONU
 
31/10/2013
GREENPEACE - Ativista brasileira oficialmente acusada de vandalismo na Rússia
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites