Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

08 de Novembro de 2019 as 15:11:36



DEFESA DE LULA pede liberdade imediata após decisão do STF



A decisão do STF de ontem caracteriza como ilegalidades as prisões efetuadas após julgamento em 2ª Instância, quando não caracterizadas na lei como 'prisão cautelar'
 
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva formalizou nesta 6ª feira, 08.11, o pedido para que ele seja solto, depois de o STF Supremo Tribunal Federal decidir, em julgamento concluído na 5ª feira, 07.11, desautorizar o cumprimento de pena após condenação em segunda instância.
 
O pedido foi feito à juíza Carolina Lebbos, da 12a Vara Federal de Curitiba, responsável por supervisionar a prisão de Lula.
 
O ex-presidente foi preso em 7 de abril do ano passado após ter a condenação por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá (SP), confirmada pelo TRF4 Tribunal Regional Federal da 4ª Região, segunda instância da Justiça Federal.
 
Lula foi preso após ter um habeas corpus preventivo negado pelo STF e com base no entendimento vigente à época, em que a Corte autorizava o cumprimento antecipado de pena, logo após a confirmação da condenação em segundo grau.
 
Na noite de quinta-feira, porém, o Supremo alterou sua jurisprudência, por 6 votos a 5, passando a prevalecer o entendimento de que a prisão para cumprimento de pena só pode ocorrer após o trânsito em julgado, quando não resta mais nenhum recurso possível, seja no STJ Superior Tribunal de Justiça ou no próprio Supremo.
 
Como o caso do tríplex ainda não transitou em julgado e Lula ainda tem uma apelação pendente de julgamento no STF, a defesa requereu “a expedição imediata de alvará de soltura, diante do resultado proclamado na data de ontem pelo Supremo Tribunal Federal”.
 
Os advogados destacaram que a decisão do Supremo possui caráter “público e notório”. Isso, em tese, dispensaria a necessidade de que se aguarde a publicação oficial do acórdão do julgamento sobre a segunda instância. Os defensores também informaram dispensar o exame de corpo de delito. A petição é assinada pos Cristiano Zanin Martins e mais três advogados.
 
Lula já teve uma apelação julgada em abril pelo STJ, que voltou a confirmar a condenação, ainda que tenha reduzido a pena de 12 anos e um mês para oito anos e 10 meses de prisão. Ainda há recursos pendentes de julgamento também no STJ.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
01/03/2013
MEIO AMBIENTE - Blairo Maggi assume a presidência da Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados
 
17/02/2013
CONGRESSO vota Orçamento Geral da União na próxima 3ª feira
 
MARINA DA SILVA lança 17/02/2013
MARINA DA SILVA lança "Rede Pro-Partido" e busca 500 mil assinaturas em 3 meses
 
22/01/2013
CÓDIGO FLORESTAL- Procuradoria Geral da República considera ilegais vários dispositivos
 
INSTITUTO LULA - 21/01/2013
INSTITUTO LULA - "Nossa candidata em 2014 chama-se Dilma Roussef"
 
CORRUPÇÃO - Maluf terá que devolver US$ 28,3 milhões à prefeitura de São Paulo 19/01/2013
CORRUPÇÃO - Maluf terá que devolver US$ 28,3 milhões à prefeitura de São Paulo
 
04/01/2013
CÂMARA FEDERAL - Genuíno declara que sua posse é "justiça aos mais de 92 mil votos recebidos"
 
12/12/2012
SUPREMO - Ministros do Supremo condecorados no Congresso Nacional e Ministro Celso de Mello é internado
 
11/12/2012
MENSALÃO - Revelações de Valério poderão levar MPF a investigar Lula
 
MENSALÃO - Autor da teoria do Direito Penal aplicada na condenação de José Dirceu aponta mau uso de sua teoria. 13/11/2012
MENSALÃO - Autor da teoria do Direito Penal aplicada na condenação de José Dirceu aponta mau uso de sua teoria.
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites