Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

07 de Março de 2021 as 23:03:37



BRF - Resultado no 4º Trimestre /2020: SÓLIDO



BRF - Resultado no 4º Trimestre/2020
 
Resultados sólidos, com melhoria do mix de produtos e canais mitigando pressões de custos; positivo.
 
Destaques.
 
A BRF registrou mais um resultado forte no 4T20, em linha com o observado no 3T20, desconsiderando-se os efeitos sazonais. Assim, a empresa fechou 2020 com lucro líquido de R$ 1,39 bilhão, aumento de 14,6% frente a 2019. No 4T20, o volume total de vendas cresceu 2,2% a/a e a receita líquida foi de R$ 11,47 bilhões (+23,5% a/a), decorrente 
 
(i)     do aumento da participação de produtos com maior valor agregado na receita;
(ii) da adequação dos preços dos produtos para fazer frente ao aumento dos custos de produção; e 
(iii)  da desvalorização cambial no período (+31% a/a). 
 
Assim, a empresa apresentou EBITDA ajustado de R$ 1,59 bilhão no 4T20 (+12,3% a/a), com margem de 13,8% (-1,4 p.p. a/a). Destacamos como positiva a estratégia de gestão de estoque de grãos, que tem sido capaz de sustentar as margens em dois dígitos mesmo com a escalada nos preços dos insumos. Além disso, o foco da empresa em expandir o portfólio de produtos com maior valor agregado e atuar em  novos canais de distribuição contribuiu para o resultado positivo observado no período. 
 
Brasil. 
 
O segmento Brasil segue relevante, com incremento de 3,4% a/a no volume e receita líquida alcançando R$ 6,4 bilhões (+25,8% a/a), com destaque para as categorias de maior valor agregado. O volume de processados aumentou 7,5% a/a no 4T20 e 10,5% em todo o ano de 2020, refletindo num incremento de receita desses alimentos de 30,6% a/a e 24,5% a/a, respectivamente. 
 
A manutenção dos hábitos de consumo de alimentos em casa nos primeiros meses de 2021, dada a perspectiva de vacinação da população mais lenta que o esperado, deve fazer com que o volume de vendas de processados se mantenha elevado ainda no 1S2021, beneficiando os resultados da BRF. Dada a diversificação e resiliência de seu portfólio de produtos, a eventual redução ou encerramento do programa de auxílio emergencial não deve ter impactos materiais nos volumes de vendas da empresa, em nossa opinião.
 
Internacional. 
 
O segmento internacional segue desafiador, principalmente no mercado Halal. A crise econômica na Turquia, com desvalorização drástica da moeda no país, aliada aos impactos negativos da pandemia no setor de turismo e restaurantes, bem como a suspensão temporária da planta de Kizad para exportação à Arábia Saudita, seguem prejudicando os resultados do segmento. 
 
A desvalorização do real frente ao dólar fez com que a receita crescesse 32,1% no 4T20, mas isso foi totalmente compensado pelos maiores custos de grãos e de produção, de modo que a margem  EBITDA foi de 7%, redução de 1,5 p.p. a/a. A receita líquida da região asiática registrou aumento de 14,4% a/a, puxada pela firme demanda chinesa e maiores preços médios em reais (+13,2% a/a). 
 
O Japão segue com estoques elevados, o que tem pressionado os preços para baixo. Custos de produção elevados, gastos com a Covid-19 e efeito negativo de hedge cambial levaram o EBITDA a R$ 342 milhões e a margem EBITDA a  22,8% no 4T20, queda de 8,7% a/a e de 5,8 p.p., respectivamente. 
 
Desempenho das ações e perspectivas. 
 
As ações de BRF acumulam queda de 20% em 12 meses e -1,8% no acumulado do ano, com desempenho abaixo do Ibovespa. As incertezas ao longo de 2020 quanto aos impactos dos maiores custos com grãos e despesas relacionadas às iniciativas para prevenção do Covid-19 deixaram o investidor mais cauteloso, optando por papéis mais defensivos.
 
No entanto, em nossa visão, a empresa tem sido bem-sucedida nas estratégias escolhidas para enfrentar esse momento mais desafiador, o que sustenta nossa visão construtiva para sua tese de investimento à frente. 
 
No Brasil, os novos hábitos de consumo em casa devem seguir beneficiando as vendas da BRF. A estratégia de gestão de estoques e eficiência operacional, aliada à competitividade dos preços do frango e suíno frente à carne bovina, devem sustentar volumes à frente. No segmento internacional, a peste suína africana ainda segue impactando produções na Ásia e Europa, o que ajuda a amparar as exportações. 
Confira
Adicionalmente, a expectativa de reabertura das economias, com a volta gradual do turismo e do canal de Food Service, também deve favorecer as vendas nos próximos meses. Ainda assim, apesar de a BRF ter tido êxito até o momento no repasse dos custos de produção para os preços, seguiremos monitorando de perto os impactos do aumento dos preços de grãos. Por ora, mantemos nosso preço alvo de R$ 27/ação para 2021e com recomendação de Compra. 
 
Confira no anexo a integra do relatório a respeito, elaborado por
VICTOR PENNA e MARIANA LONGOBARDO, do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: VICTOR PENNA e MARIANA LONGOBARDO, do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
PETROBRAS obtém Lucro de mais de R$ 1 bilhão no 1º trimestre/2021 13/05/2021
PETROBRAS obtém Lucro de mais de R$ 1 bilhão no 1º trimestre/2021
 
JBS - Resultado no 1º Trimestre/2021  ROBUSTOS 13/05/2021
JBS - Resultado no 1º Trimestre/2021 ROBUSTOS
 
BR Distribuidora | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021; Rentabilidade em Alta 13/05/2021
BR Distribuidora | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021; Rentabilidade em Alta
 
BTG PACTUAL Resultado no 1º trimestre /2021: Crescimento com Rentabilidade 12/05/2021
BTG PACTUAL Resultado no 1º trimestre /2021: Crescimento com Rentabilidade
 
RAIA DROGASIL - Resultado no 1º Trimestre/2021:  POSITIVO 12/05/2021
RAIA DROGASIL - Resultado no 1º Trimestre/2021: POSITIVO
 
MARFRIG - Resultado no 1º trimestre/2021 - SÓLIDOS 12/05/2021
MARFRIG - Resultado no 1º trimestre/2021 - SÓLIDOS
 
KLABIN | ESG - Resultado no 1º Trimestre/2021: Crescimento. 12/05/2021
KLABIN | ESG - Resultado no 1º Trimestre/2021: Crescimento.
 
AMBEV - Resultado no 1º Trimestre/2021  Resultados Melhores 08/05/2021
AMBEV - Resultado no 1º Trimestre/2021 Resultados Melhores
 
AZUL - Resultado no 1º trimestre/2021:  NEUTRO 08/05/2021
AZUL - Resultado no 1º trimestre/2021: NEUTRO
 
BRADESCO | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021: Lucro Líquido de R$ 6,5 BI 08/05/2021
BRADESCO | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021: Lucro Líquido de R$ 6,5 BI
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites