Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quarta-Feira, Dia 28 de Abril de 2021 as 18:04:27



MOVIDA - Resultado no 1º Trimestre/2021: Eficiência em Custos e Menor Depreciação



MOVIDA - Resultado no 1º Trimestre/2021
 
Eficiência em custos e menor depreciação; neutro 
 
A Movida apresentou um resultado neutro no 1T21, em nossa visão. Os principais destaques no trimestre foram:
 
(i)   redução de custos ex-depreciação no RAC de R$ 540 por carro no 1T20 para R$ 502 no 1T21;
(ii)  aumento no preço médio do carro vendido para R$ 51,8 mil contra R$ 40,1 mil no 1T20; e
(iii) lucro líquido de R$ 109,5 milhões no 1T21 (+99% a/a). 
 
Para enfrentar os desafios da pandemia já a partir do 1T20, a Movida adotou medidas prudenciais em seu balanço reduzindo o valor recuperável dos veículos em R$ 193 milhões e aumentou a provisão de contas a receber em R$ 50 milhões.
 
Além disso, adotou maiores níveis de depreciação, com média superior a R$ 3.500 por veículo em 2020, e incrementou as vendas de veículos seminovos, que ultrapassou a média de 14 mil carros por trimestre no ano passado.
 
A retomada no setor de locação combinada ao aumento de preço dos veículos zero km foi o que sustentou a valorização dos carros seminovos ocorrida nesses últimos meses. Com isso, neste 1T21, a Movida reduziu os níveis de depreciação no segmento de RAC, que atingiu R$ 839 (-72% a/a), e, na divisão de gestão e terceirização de frotas (GTF), o valor foi de R$ 1.576 (-63% a/a).
 
Estratégia no segmento de seminovos. 
 
Considerando o momento em que a indústria automobilística enfrenta dificuldades na cadeia de suprimentos, reduzindo o volume de entrega de veículos, a Movida teve que reduzir a quantidade de veículos vendidos no primeiro trimestre desse ano para 5,3k.
 
Com isso, manteve a frota operacional nos mesmos níveis do final de 2020, de forma a atender a demanda sazonal no segmento de locação individual e sustentar o crescimento no segmento de gestão e terceirização de frotas (GTF). Por outro lado, a receita de venda de veículos apresentou uma queda de 50,9% a/a e foi de R$ 274,5 milhões no 1T21, versus R$ 559,2 milhões no 1T20.
 
Recuperação e competitividade no RAC. 
 
O segmento de locação individual segue em recuperação parcial em função da fraca movimentação de passageiros em aeroportos, e ainda enfrenta um ambiente concorrencial forte que se traduz em menores tarifas. O aumento na eficiência operacional se refletiu na taxa de ocupação, que ficou em 79,3% no 1T21 contra 75,2% no1T20, porém a tarifa média apresentou queda de 2% a/a.
 
GTF crescimento sustentável e recorrente. 
 
A terceirização de frotas demonstra resiliência em momento de crise, e apresenta grande potencial de crescimento de longo prazo em função da baixa penetração no mercado de frotas corporativas. No 1T21, a receita líquida apresentou alta de 31% a/a, com adição de 5k veículos na frota média operacional da Movida.
 
Gestão financeira e sustentabilidade. 
 
A Movida emitiu seu primeiro título de dívida estrangeira, no valor de US$ 500 milhões e com prazo de 10 anos, vinculado à meta sustentável de redução de 30% na emissão de carbono até 2030. A emissão contribuiu para o caixa de R$ 3 bilhões no 1T21, com a alavancagem medida pela relação dívida líquida/EBITDA ficando em 3,2x no primeiro trimestre. 
 
Permanecemos confiantes diante das perspectivas favoráveis para o setor de locação de veículos no Brasil e reforçamos nossa recomendação de Compra para os papéis da Movida, com preço alvo de R$ 22,5 para a MOVI3 para o final de 2021.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório a respeito, elaborado por
RENATO HALLGREN, analista senior do BB INVESTIMENTOS.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO HALLGREN, analista senior do BB INVESTIMENTOS





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
PETROBRAS obtém Lucro de mais de R$ 1 bilhão no 1º trimestre/2021 13/05/2021
PETROBRAS obtém Lucro de mais de R$ 1 bilhão no 1º trimestre/2021
 
JBS - Resultado no 1º Trimestre/2021  ROBUSTOS 13/05/2021
JBS - Resultado no 1º Trimestre/2021 ROBUSTOS
 
BR Distribuidora | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021; Rentabilidade em Alta 13/05/2021
BR Distribuidora | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021; Rentabilidade em Alta
 
BTG PACTUAL Resultado no 1º trimestre /2021: Crescimento com Rentabilidade 12/05/2021
BTG PACTUAL Resultado no 1º trimestre /2021: Crescimento com Rentabilidade
 
RAIA DROGASIL - Resultado no 1º Trimestre/2021:  POSITIVO 12/05/2021
RAIA DROGASIL - Resultado no 1º Trimestre/2021: POSITIVO
 
MARFRIG - Resultado no 1º trimestre/2021 - SÓLIDOS 12/05/2021
MARFRIG - Resultado no 1º trimestre/2021 - SÓLIDOS
 
KLABIN | ESG - Resultado no 1º Trimestre/2021: Crescimento. 12/05/2021
KLABIN | ESG - Resultado no 1º Trimestre/2021: Crescimento.
 
AMBEV - Resultado no 1º Trimestre/2021  Resultados Melhores 08/05/2021
AMBEV - Resultado no 1º Trimestre/2021 Resultados Melhores
 
AZUL - Resultado no 1º trimestre/2021:  NEUTRO 08/05/2021
AZUL - Resultado no 1º trimestre/2021: NEUTRO
 
BRADESCO | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021: Lucro Líquido de R$ 6,5 BI 08/05/2021
BRADESCO | ESG - Resultado no 1º trimestre/2021: Lucro Líquido de R$ 6,5 BI
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites