Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

13 de Setembro de 2021 as 13:09:39



NOVO MÍSSEL da Coreia do Norte preocupa o PENTÁGONO


Novo Missel da Coreia do Norte
Pentágono: novo míssil norte-coreano ameaça comunidade internacional
 
Míssil percorreu trajetória de 1,5 mil km
 
Por meio de nota, o Pentágono informou, nesta 2ª feira, 13.09, que o lançamento de um novo míssil de cruzeiro de longo alcance pela Coreia do Norte representa "uma ameaça" aos países vizinhos e à comunidade internacional.
 
Segundo o comunicado, a atividade mostra "o desenvolvimento contínuo do programa nuclear da Coreia do Norte e as ameaças que isso representa para os vizinhos e para a comunidade internacional", afirmou o Pentágono.
 
Os EUA "vão continuar a acompanhar a situação e a consultar de perto os seus aliados e parceiros", acrescentou, na nota, o Comando Indo-Pacífico norte-americano.
 
Os EUA reiteraram ainda o compromisso, "resistente a todas as provas", de defender a Coreia do Sul e o Japão contra Pyongyang.  Cerca de 28,5 mil soldados norte-americanos estão no sul da península.
 
A Coreia do Norte executou com sucesso teste com novo "míssil de cruzeiro de longo alcance" no fim de semana, anunciou a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.
 
Os disparos do teste, feito no sábado e no domingo, ocorreram na presença de autoridades norte-coreanas, informou a KCNA, que também confirmou o êxito dos ensaios.
 
Os mísseis percorreram trajetória de 1,5 mil quilômetros, antes de atingir o alvo, não especificado pela agência.
 
Diversas resoluções do Conselho de Segurança da ONU Organização das Nações Unidas proíbem a Coreia do Norte de prosseguir com os seus programas de armamento nuclear e de mísseis balísticos.
 
Apesar de atingido por múltiplas sanções internacionais, o país reforçou nos últimos anos a capacidade militar, sob a liderança de Kim Jong-un. E a Coreia do Norte fez diversos ensaios nucleares e testou com sucesso mísseis balísticos capazes de atingirem os EUA.
 
 
 
Nota da Redação JF
 
O sucesso da estratégia de Kim Jong-un resultou na disposição do governo Donald Trump de sentar-se à mesa de discussões, algo que Barac Obama e George W. Bush jamais ousaram sequer imaginar. O poder de dissuasão das armas atômicas da Coreia do Norte e, notamente, seus mísseis com ogivas nucleares de longo alcance, capazes de arregar as bombas atômicas miniaturizadas, já desenvolvidas, e atingir qualquer ponto do território norte-americano, compõem barreira poderosa às ameaças insanas de completa devastação da Coreia do Norte vociferada pelos falcões da ultra-direita belicista bi-partidária que domina de há muito o Pentágono e o Departamento de Estado norte-americano.
 
A estratégia norte-coreana não resultou do pretenso belicismo inconsequente de um ditador, na expressão do governo americano, mas de ameaças concretas de invasão do território norte-coreano e sua destruição, formuladas por George W. Bush no Discurso do Estado da União, perante o Congresso,  em 2002, ao lançar sua Doutrina Bush.  
 
Nesse discurso Bush declarou que os EUA implementariam uma política de ataques militares preventivos contra nações alegadamente que estariam apoiando organizações terroristas. Bush mencionou o Iraque, a Coreia do Norte e o Irã como nações integrantes do "Eixo do Mal", que seriam grande ameaça à paz mundial.
 
Depois disso, o Iraque foi invadido e destruido pelos EUA e pelo Reino Unido, em 2003, sob a falsa alegação de armazenar armas químicas e de destruição em massa. À destruição do Iraque seguiram-se a destruição da Síria e do Líbano, em "primaveras árabes" cujo objetivo sempre foi o de alçar ao poder títeres filo-americanos e, no caso específico da Síria, desalojar de seu território a base militar russa que permite acesso facilitado ao Mar Mediterrâneo à Rússia. Lembremo-nos também que nesses dias de setembro de 2021, as forças norte-americanas roubam diariamente cerca de 150.000 barris de petróleo extraído do território da Síria.
 
Nesse quadro de rapinagem e destruição de países promovido pelo Pentágono e Departamento do Estado, nada mais lógico que Coreia de Norte e Irã tenham com afinco se dedicado --  após a ameaça formulada por George W. Bush, de destruição dos três países intengrantes do Eixo do Mal --  ao desenvolvimento acelerado de bombas nucleares e mísseis de longo alcance, destinados a dissuadir os falcões da rapina.
 
 


Fonte: AGENCIA BRASIL. e Redação JF. Imagem Reuters.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
ARGENTINA - Kirchner ordenou a renúncia de ministros face a Resultado Eleitoral 17/09/2021
ARGENTINA - Kirchner ordenou a renúncia de ministros face a Resultado Eleitoral
 
FRANÇA - Com Vacinação Obrigatória, País Suspende Milhares de Profissionais de Saúde 17/09/2021
FRANÇA - Com Vacinação Obrigatória, País Suspende Milhares de Profissionais de Saúde
 
EUA enfurecem a FRANÇA no acordo de Submarinos Nucleares com AUSTRÁLIA 17/09/2021
EUA enfurecem a FRANÇA no acordo de Submarinos Nucleares com AUSTRÁLIA
 
NAVIOS DE GUERRA CHINESES avistados próximos ao ALASCA 17/09/2021
NAVIOS DE GUERRA CHINESES avistados próximos ao ALASCA
 
PACTO DE AUKUS - Reino Unido, EUA e Austrália enfrentam Reação da FRANÇA 17/09/2021
PACTO DE AUKUS - Reino Unido, EUA e Austrália enfrentam Reação da FRANÇA
 
COREIA DO NORTE lançou Novos Misseis a partir de um trem, nesta 6ª feira 17/09/2021
COREIA DO NORTE lançou Novos Misseis a partir de um trem, nesta 6ª feira
 
EUA, AUSTRÁLIA E REINO UNIDO criam Aliança Militar para combater a CHINA 16/09/2021
EUA, AUSTRÁLIA E REINO UNIDO criam Aliança Militar para combater a CHINA
 
ISRAEL - Primeiro Ministro aceita Novo Acordo entre EUA e IRÃ. Netanyahu estrila. 15/09/2021
ISRAEL - Primeiro Ministro aceita Novo Acordo entre EUA e IRÃ. Netanyahu estrila.
 
ANTONY BLINKEN explica Retirada Desastrada do Afeganistão aos Congressistas 13/09/2021
ANTONY BLINKEN explica Retirada Desastrada do Afeganistão aos Congressistas
 
NOVO MÍSSEL da Coreia do Norte preocupa o PENTÁGONO 13/09/2021
NOVO MÍSSEL da Coreia do Norte preocupa o PENTÁGONO
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites