Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

28 de Junho de 2024 as 17:06:28



SETOR PÚBLICO tem Déficit de R$ 63,9 bilhões em maio


O BC antecipa dados consolidados do déficit primário do setor público, deixando de informar os valores astronômicos com juros e amortizações da dívida pública, sobre os quais têm ingerência.
 
Setor público tem déficit de R$ 63,9 bilhões em maio
Em 12 meses valor acumulado é R$ 280,2 bilhões, diz BC
 
As contas públicas fecharam o mês de maio com déficit de R$ 63,9 bilhões. Em maio de 2023, o resultado primário do setor público estava em R$ 50,2 bilhões.
 
De acordo com as estatísticas fiscais divulgadas nesta 6ª feira, 28.06, pelo Banco Central, os governos central, regionais e as empresas estatais apresentaram déficits de R$ 60,8 bilhões, R$ 1,1 bilhão, e R$ 2,0 bilhões, respectivamente.
 
O déficit primário representa o resultado das contas do setor público (despesas menos receitas), desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública. No acumulado do setor público entre janeiro e maio de 2024 chegou ao déficit de R$ 362,5 bilhões (7,83% do Produto Interno Bruto - PIB). No mesmo período de 2023, o resultado foi também deficitário, em R$ 268 bilhões (6,11% do PIB).
 
Segundo a autoridade monetária, o déficit acumulado do setor público consolidado em 12 meses é R$ 280,2 bilhões, o que corresponde a 2,53% do PIB. Se comparado ao acumulado de 12 meses fechados em abril, esse valor representa um aumento de 0,11 ponto percentual (p.p.) do PIB.
 
Juros nominais
 
O gasto do setor público não financeiro com juros nominais em maio ficou consolidado em R$ 74,4 bilhões em maio de 2024, ante aos R$ 69,1 bilhões registrados em maio de 2023.
 
Em 12 meses, tendo como base o mês de maio, os juros nominais acumulados chegaram a R$ 781,6 bilhões (7,04% do PIB). No mesmo período de 2023, esses valores estavam em R$ 695,6 bilhões (6,64% do PIB).
 
O resultado nominal do setor público consolidado (resultado primário e juros nominais apropriados) foi negativo em R$138,3 bilhões em maio. Com isso, no acumulado em 12 meses, o déficit nominal chega a R$1,062 trilhões (9,57% do PIB). No acumulado de 12 meses encerrado em abril de 2024, o déficit nominal estava em R$ 1,04 trilhões (9,45% do PIB).
 
Dívida
 
Segundo o BC, a Dívida Líquida do Setor Público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) atingiu 62,2% do PIB (R$6,9 trilhões) em maio, o que corresponde a uma alta de 0,7 (ponto percentual) p.p. do PIB no mês.
 
“Esse resultado refletiu em especial nos impactos dos juros nominais apropriados (aumento de 0,7 p.p.), do déficit primário (aumento de 0,6 p.p.), da desvalorização cambial de 1,3% no mês (redução de 0,2 p.p.), dos demais ajustes da dívida externa líquida (redução de 0,2 p.p.), e da variação do PIB nominal (redução de 0,3 p.p.)”,
 
disse BC.
 
No ano, a Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) elevou-se em 1,2 p.p. do PIB, “em função, sobretudo, dos impactos dos juros nominais (aumento de 3,2 p.p.), do reconhecimento de dívidas (aumento de 0,2 p.p.), do efeito do crescimento do PIB nominal (redução de 1,3 p.p.) e do efeito da desvalorização cambial de 8,3% acumulada no ano (redução de 0,9 p.p.)".
 
A Dívida Bruta do Governo Geral (governo federal, INSS e governos estaduais e municipais) registrada em maio chegou a 76,8% do PIB (R$ 8,5 trilhões). O resultado corresponde a um aumento de 0,5 p.p. do PIB em relação ao mês anterior.
 
“Esse aumento decorreu principalmente dos juros nominais apropriados (aumento de 0,6 p.p.), das emissões líquidas (aumento de 0,1 p.p.), do reconhecimento de dívida (aumento de 0,1 p.p.) e da variação do PIB nominal (redução de 0,4 p.p.). No ano, o aumento de 2,4 p.p. do PIB decorreu principalmente da incorporação de juros nominais (aumento de 3,2 p.p.), da emissão líquida de dívida (aumento de 0,4 p.p.), da desvalorização cambial (aumento de 0,3 p.p.) e do crescimento do PIB nominal (redução de 1,6 p.p.)”,
 
informou BC.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Subtexto da imagem, de exclusiva responabilidade da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BNDES abre CONCURSO com 150 vagas e Salário de R$ 20,9 mil 23/07/2024
BNDES abre CONCURSO com 150 vagas e Salário de R$ 20,9 mil
 
GOVERNO oficializa Congelamento de R$ 15 BI no Orçamento Federal 23/07/2024
GOVERNO oficializa Congelamento de R$ 15 BI no Orçamento Federal
 
ARRECADAÇÃO bate recorde e cresce 9,08% no 1º semestre/2024 23/07/2024
ARRECADAÇÃO bate recorde e cresce 9,08% no 1º semestre/2024
 
BNDES conclui financiamento para exportação de 32 jatos da EMBRAER 20/07/2024
BNDES conclui financiamento para exportação de 32 jatos da EMBRAER
 
DÓLAR sobe 0,3% R$ 5,604 em 19.07, IBOVESPA cai 0,03% 19/07/2024
DÓLAR sobe 0,3% R$ 5,604 em 19.07, IBOVESPA cai 0,03%
 
Desaceleração da INFLAÇÃO acontece em todas as faixa de renda, revela IPEA 15/07/2024
Desaceleração da INFLAÇÃO acontece em todas as faixa de renda, revela IPEA
 
DÓLAR sobe 0,26% a R$ 5,445 após atentado; e IBOVESPA alcança 129.321 pts 15/07/2024
DÓLAR sobe 0,26% a R$ 5,445 após atentado; e IBOVESPA alcança 129.321 pts
 
BNDES financiará Complexo Solar na Bahia para abastecer refinaria 13/07/2024
BNDES financiará Complexo Solar na Bahia para abastecer refinaria
 
Indústrias Gaúchas têm queda de 26,2% em maio 13/07/2024
Indústrias Gaúchas têm queda de 26,2% em maio
 
Governo antecipa R$ 680 milhões do ICMS de 2025 ao RS 26/06/2024
Governo antecipa R$ 680 milhões do ICMS de 2025 ao RS
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites