Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

26 de Junho de 2019 as 21:06:36



O MERCADO, 26.06: Ibovespa sobe a 100.688 (+0,6%). Dólar a R$ 3,847 (-0,13%)



Diário do Mercado na 4ª feira, 26.06.2019
 
Bolsa tem leve recuperação após forte queda na véspera 
 
Comentário.
 
O recuo de quase 2% de ontem foi parcialmente compensado hoje (+0,6%), em meio ao otimismo com a reforma da previdência e com o encontro entre Trump e Xi Jinping neste final de semana em reunião do G20. O presidente norte-americano afirmou hoje que caso não haja um acordo, novas tarifas podem ser implantadas. Apesar disso, há expectativas de avanço nas conversas sobre o impasse comercial no próximo encontro entre os líderes.
 
Neste contexto, os mercados de NY encerraram com sinais mistos, o que limitou ganhos do Ibovespa. Por aqui, a votação do relatório da previdência foi adiada para a próxima semana, mas o atraso no cronograma não foi suficiente para derrubar os mercados, uma vez que, segundo apuração da Bloomberg, há votos para a aprovação do texto, fato que animou os agentes.
 
No mercado de câmbio, o dólar encerrou com ligeira queda, valendo R$ 3,8470 (-0,13%). Já a curva de juros futuros apresentou movimentos relevantes no segmento de longo prazo, com significativo recuo das taxas.
 
Ibovespa.
 
Após forte queda na véspera, o Ibovespa navegou durante todo o pregão em campo positivo, mas encerrou distante da máxima, puxado pelo arrefecimento, no fim da sessão, dos índices de NY. Destaque para o setor bancário que apresentou firmes ganhos. Na outra ponta, B3 e JBS lideraram as quedas.
 
O Ibovespa encerrou em 100.688 pts (+0,60%), acumulando +3,77% no mês, +14,57% no ano e +41,01% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 15,8 bilhões, sendo R$ 15,4 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 21 de junho (último dado disponível), houve saída líquida de capital estrangeiro em R$ 490,2 milhões na Bolsa, elevando o saldo positivo do mês de junho para R$ 441,4 milhões. O saldo acumulado em 2019 está negativo em R$ 3,2 bilhões.
 
Câmbio e CDS.
 
A divisa norte-americana encerrou com ligeiro recuo frente ao real nesta quarta-feira. Houve melhora na liquidez após a injeção de US$ 1 bi no mercado, via leilão de linha, feita pelo Bacen pelo segundo dia seguido.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,847 (-0,13%), acumulando -1,99% no mês, -0,72% no ano e +1,32% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil passou de 152 pts para 153 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular com leve queda nos vértices de médio e longo prazos, ante maior apetite por ativos de mercados emergentes e viés positivo no noticiário sobre a reforma da previdência.
 
Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2020 estável em 6,03%; DI janeiro/2021 em 5,97% de 5,96%; DI janeiro/2023 em 6,75% de 6,78%; DI janeiro/2025 em 7,24% de 7,29%; e DI janeiro/2027 em 7,57% de 7,64%.
 
Agenda Econômica
 
O Governo Central apresentou um déficit primário de R$ 14,7 bilhões em maio, ligeiramente melhor que o consenso (R$ -17,7 bi). No acumulado do ano, o saldo é negativo em R$ 17,4 bilhões e deficitário em R$ 125,2 bilhões em 12 meses. 
 
O estoque total de crédito do sistema financeiro avançou 0,6% em maio ante a abril, atingindo R$ 3,287 trilhões. O estoque das operações financeiras com pessoas físicas subiu 0,9% no período, atingindo R$ 1,86 tri. Já as operações com empresas avançaram 0,1%, para R$ 1,42 trilhões. No acumulado de janeiro a maio deste ano, houve um aumento de 0,9% no volume do crédito bancário e de 5,5% em 12 meses.
 
Para a semana.
 
Brasil: CAGED; Taxa de desemprego nacional e Coeficiente da dívida/ PIB.
 
EUA: PIB e Deflator do PIB.
 
Alemanha, França e Zona do Euro: Confiança do consumidor.
 
Reino Unido: PIB.
 
Japão: Taxa de desemprego e Produção industrial.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 4ª feira, 26.06.2019, elaborado por RICARDO VIEITES, CNPI, e RENATO ODO, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos   

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e RENATO ODO, CNPI-P, integrantes do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.09 Avalie se convém Investir 20/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.09 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 20.09: Ibovespa sobe 0,46% a 104.817. Dólar cai a R$ 4,153 20/09/2019
O MERCADO, 20.09: Ibovespa sobe 0,46% a 104.817. Dólar cai a R$ 4,153
 
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures em 19.09.2019 20/09/2019
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures em 19.09.2019
 
PAPEL E CELULOSE  Análise Setorial do Desempenho na Bolsa - Setembro/2019 20/09/2019
PAPEL E CELULOSE Análise Setorial do Desempenho na Bolsa - Setembro/2019
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.09 Avalie se convém Investir 19/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.09 Avalie se convém Investir
 
LOJAS AMERICANAS e B2W DIGITAL Parceria Ame e Linx - Análise: BB Investimentos 19/09/2019
LOJAS AMERICANAS e B2W DIGITAL Parceria Ame e Linx - Análise: BB Investimentos
 
O MERCADO, 19.09: Ibovespa cai a 104.339 pts. Dólar sobe a R$ 4,162 19/09/2019
O MERCADO, 19.09: Ibovespa cai a 104.339 pts. Dólar sobe a R$ 4,162
 
O MERCADO, 18.09: Ibovespa estável em 104.531 pts. Dólar sobe a R$ 4,103 18/09/2019
O MERCADO, 18.09: Ibovespa estável em 104.531 pts. Dólar sobe a R$ 4,103
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Avalie se convém Investir 17/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 17.09: Ibovespa sobe 0,90% a 104.616 pts. Dólar cai a R$ 4,077 17/09/2019
O MERCADO, 17.09: Ibovespa sobe 0,90% a 104.616 pts. Dólar cai a R$ 4,077
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites