Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

Sábado, Dia 18 de Janeiro de 2020 as 14:01:19



ELEIÇÕES Bolsonaro sanciona Orçamento com Fundo Eleitoral de R$ 2 BI



 
Anúncio foi feito pelo ministro Jorge Oliveira no Twitter
 
O presidente Jair Bolsonaro sancionou sem vetos a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020. O anúncio foi feito na 6ª feira, 17.01, pouco antes das 23h, pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral de Governo, Jorge Oliveira, num post na rede social Twitter.
 
A expectativa é que a publicação saia no Diário Oficial da União de 2ª feira, 20.01. O Orçamento, o primeiro elaborado durante a gestão de Bolsonaro, foi sancionado com o fundo de R$ 2 bilhões para o financiamento de campanhas eleitorais.
 
Com previsão de receitas e despesas totais de R$ 3,687 trilhões para 2020, a LOA foi aprovada em 19 de dezembro pelo Congresso Nacional. O texto tinha até 30 dias para ser sancionado.
 
O Orçamento deste ano destina R$ 2.375,8 trilhões para o Orçamento Fiscal, R$ 1.189,7 trilhão para a Seguridade Social, e R$ 121,4 bilhões para os investimentos das estatais. Para a rolagem (renovação) da dívida pública, estão reservados R$ 917,1 bilhões.
 
A LOA projeta cotação média do dólar a R$ 4 e crescimento de 2,32% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país). A inflação oficial pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), está prevista em 3,53% neste ano. A meta da taxa de juros básica, a Selic, é de 4,40%. A meta fiscal para o déficit primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) ficou em R$ 124,1 bilhões, ante R$ 139 bilhões em 2019.
 
Este será o quarto exercício financeiro consecutivo de cumprimento da emenda constitucional do teto dos gastos, que limita o crescimento das despesas públicas pelos próximos 20 anos. Em 2020, as despesas primárias não poderão ultrapassar R$ 1.454.470,30.
 
Para este ano, o Orçamento estima déficit da Previdência em R$ 326,1 bilhões, o equivalente a 4,3% do PIB. Desse total, R$ 241,2 bilhões correspondem ao déficit da Previdência Social, que engloba os trabalhadores da iniciativa privada e das estatais; R$ 43 bilhões do regime dos militares e R$ 41,8 bilhões do regime próprio dos servidores públicos federais civis.


Fonte: AGENCIA BRASIL

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
DANÇA DAS CADEIRAS - Sai Onix Lorenzoni. Entra General Braga Neto 13/02/2020
DANÇA DAS CADEIRAS - Sai Onix Lorenzoni. Entra General Braga Neto
 
INTERCEPT Juiz aceita denúncia contra 6 investigados por invadir celulares 07/02/2020
INTERCEPT Juiz aceita denúncia contra 6 investigados por invadir celulares
 
RIO - Falta d'água leva prefeitura a adiar início do ano letivo 05/02/2020
RIO - Falta d'água leva prefeitura a adiar início do ano letivo
 
LUÍS PINGELLI ROSA: EUA querem influenciar o Brasil em questões energéticas 04/02/2020
LUÍS PINGELLI ROSA: EUA querem influenciar o Brasil em questões energéticas
 
PPI Ministério da Economia cria secretaria especial para abrigar PPI 04/02/2020
PPI Ministério da Economia cria secretaria especial para abrigar PPI
 
PETROBRAS - 03/02/2020
PETROBRAS - "Produção de petróleo não foi afetada por greve"
 
REFORMA TRIBUTÁRIA, 03/02/2020
REFORMA TRIBUTÁRIA, "uma das principais pautas do ano", diz Alcolumbre
 
PETROLEIROS em GREVE a partir deste sábado 01/02/2020
PETROLEIROS em GREVE a partir deste sábado
 
ELEIÇÕES 2020 Prazo pára regularizar Título de Eleitor termina em maio 31/01/2020
ELEIÇÕES 2020 Prazo pára regularizar Título de Eleitor termina em maio
 
CAIXA PRETA do BNDES não existiu, constata Auditoria Externa 30/01/2020
CAIXA PRETA do BNDES não existiu, constata Auditoria Externa
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites