Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Justiça

Sexta-Feira, Dia 20 de Outubro de 2023 as 22:10:42



TCU aponta Perdas de R$ 1,2 Bilhão com Vacinas Vencidas


 
TCU aponta perdas de R$ 1,2 bilhão com vacinas vencidas
Estado do Paraná registra maior percentual de doses perdidas
 
O Brasil desperdiçou mais de 28 milhões de doses de vacinas que perderam a validade, resultando em um prejuízo de R$ 1,2 bilhão. Os dados são de um acórdão do TCU Tribunal de Contas da União, aprovado nesta 4ª feira, 18,10.
 
Os dados são referentes a contratos celebrados em 2021 e 2022. Nas secretarias municipais de Saúde, foi constatado um total de 23.668.186 doses vencidas, com prejuízo de R$ 1,1 bilhão. Nas secretarias estaduais, foram 2.296.096 doses e perdas de R$ 59,2 milhões. Já no almoxarifado do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP), constavam, 2.215.000 doses vencidas, correspondendo a perdas financeiras de R$ 55,6 milhões. 
 
Segundo o relatório, as causas para as perdas não foram efetiva e individualmente identificadas pelo Ministério da Saúde, que as atribui apenas ao não atingimento da meta vacinal.
 
“A unidade técnica, por outro lado, acertadamente a meu ver, ponderou que devem ser decorrentes de múltiplas causas, a exemplo de falta ou atraso de registro de vacinação, não utilização do quantitativo de doses indicadas no frasco (perda de validade das vacinas por positivação de temperatura e/ou perdas decorrentes de manuseio), inconsistência de registro de vacinação, rejeição de uso pela população de certo tipo de vacina”,
 
diz o relator, ministro Vital do Rêgo.
 
Os ministros decidiram, por unanimidade, determinar ao Ministério da Saúde que apresente em 15 dias planilhas de imunizantes atualizadas, referentes aos anos de 2022, 2023 e 2024, com dados de vacinas contra a covid-19, distribuídas ou a distribuir aos estados, aos municípios e ao Distrito Federal. A pasta também deve apresentar em 30 dias um plano de ação, identificando as medidas a serem adotadas, para o monitoramento do processo de distribuição, vacinação e registro de vacinas contra a covid-19.
 
Maiores perdas
 
De acordo com o relatório, nas secretarias municipais de Saúde, as maiores perdas concentraram-se nos estados de Minas Gerais (407 municípios, 4.062.119 doses), da Bahia (203 municípios, 3.462.098 doses), do Maranhão (127 municípios, 2.797.767 doses), do Ceará (117 municípios, 2.698.631 doses) e do Rio Grande do Sul (206 municípios, 2.520.079 doses). Quase 80% das perdas nos municípios foram de imunizantes da Comirnaty/Pfizer (10.734.987 doses, 45,3% das perdas, R$ 644.850.669,09) e da AstraZeneca/Fiocruz (8.072.921 doses, 34,10% das perdas e R$ 202.872.504,73). Os quase 20% restantes são da CoronaVac/Butantan (4.535.255 doses, 19,2% da ocorrência e R$ 255.198.798,85) e da Jansen (325.035 doses, 1,4% da ocorrência e R$ 15.965.719,20)
 
Das vacinas vencidas nas secretarias estaduais, 78,6% deste quantitativo ocorreu no Paraná, seguido de São Paulo (13%) e do Rio de Janeiro (5,4%). A vacina da AstraZeneca/Fiocruz foi o imunizante que mais teve perda por expiração de validade nas secretarias estaduais de Saúde (2.248.865 doses, correspondendo a 97,95% da ocorrência e R$ 56,5 milhões).
 
Ministério da Saúde
 
O Ministério da Saúde informa que ainda não foi intimado oficialmente sobre o Acórdão do TCU. Segundo a pasta, no início do ano foi instituído um comitê permanente para monitorar a situação e adotar medidas para mitigar perdas e também já estão sendo adotados métodos para compra planejada e aperfeiçoamento da gestão dos estoques.
 
“O esforço para utilização e distribuição das vacinas, bem como de todos os demais insumos de saúde, representa um ato de respeito à população e responsabilidade pública com o povo brasileiro”,
 
informou o Ministério.
 
A pasta diz que, além das perdas e prejuízos verificados pelo TCU em 2022, a atual gestão constatou graves riscos de perdas de medicamentos e insumos em estoque, vencidos ou com prazo de validade próximo ao vencimento. 
 
"A totalidade dos estoques com risco de perda foram herdados da gestão anterior",
 
ressalta.


Fonte: AGENCIA BRASIL.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
ZANIN suspende Decretos de SC que dispensavam Vacina em Escolas 16/02/2024
ZANIN suspende Decretos de SC que dispensavam Vacina em Escolas
 
ALEXANDRE DE MORAES - Advogados de investigados sobre golpe podem se falar 16/02/2024
ALEXANDRE DE MORAES - Advogados de investigados sobre golpe podem se falar
 
STF dá 5 Dias para Zema explicar Dispensa de Vacinação nas Escolas 16/02/2024
STF dá 5 Dias para Zema explicar Dispensa de Vacinação nas Escolas
 
PRESÍDIOS FEDERAIS - Após 2 fugas, terão Reconhecimento Facial e Muralhas 15/02/2024
PRESÍDIOS FEDERAIS - Após 2 fugas, terão Reconhecimento Facial e Muralhas
 
Núcleo de Incitação de Militares ao Golpe tem integrante neto do presidente gen. Figueiredo 10/02/2024
Núcleo de Incitação de Militares ao Golpe tem integrante neto do presidente gen. Figueiredo
 
SAIDINHA DE PRESOS - Extinção não é Solução para Queda na Criminalidade 07/02/2024
SAIDINHA DE PRESOS - Extinção não é Solução para Queda na Criminalidade
 
SENADO aprova Urgência de PL que acaba com 00/02/0024
SENADO aprova Urgência de PL que acaba com "Saidinha" de Presos
 
OPERAÇÃO DA PF prende aliados de Bolsonaro e apreende passaportes de Braga Neto, Heleno e Bozzo 08/02/2024
OPERAÇÃO DA PF prende aliados de Bolsonaro e apreende passaportes de Braga Neto, Heleno e Bozzo
 
TRE do RJ cassa deputado estadual por abuso de poder religioso 02/02/2024
TRE do RJ cassa deputado estadual por abuso de poder religioso
 
123 MILHAS - MP investiga possível Estelionato 01/02/2024
123 MILHAS - MP investiga possível Estelionato
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites