Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

28 de Março de 2024 as 17:03:03



IMPOSTOS - Prévia da Carga Tributária cai a 32,44% do PIB


 
Prévia da carga tributária cai para 32,44% do PIB em 2023
Isenções sobre combustíveis e abatimentos no IR influenciaram
 
A prévia da carga tributária (peso dos impostos e demais tributos sobre a economia) caiu para 32,44% do PIB Produto Interno Bruto em 2023, divulgou nesta 5ª feira, 28.03, o Tesouro Nacional. Em 2022, o mesmo indicador tinha atingido 33,07%, diferença de 0,64 ponto percentual.
 
Segundo o Tesouro, dois fatores pesaram para a diminuição da carga tributária. O primeiro foi a isenção de vários tributos federais e estaduais sobre os combustíveis. Embora tenham entrado em vigor 2022, parte das medidas continuou a valer em 2023, principalmente em governos estaduais. A arrecadação do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) recuou 0,45 ponto percentual do PIB em 2023.
 
O segundo fator foi o menor pagamento de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) por grandes empresas em 2023. No ano passado, a arrecadação desses tributos recuou por causa do abatimento de incentivos estaduais concedidos sobre o ICMS no pagamento do IRPJ e da CSLL.
 
Chamada de subvenção, essa ajuda financeira foi restringida no fim do ano passado com uma nova lei. As empresas só poderão usar esse mecanismo para abater investimentos (gastos com obras e compras de equipamentos) e não em gastos de custeio (despesas do dia a dia).
 
Em 2023, a arrecadação de IRPJ caiu 0,45 ponto percentual do PIB. As receitas com CSLL recuaram 0,21 ponto percentual.
 
Outro fator que estimulou a queda na carga tributária foi o aumento de compensações tributárias do PIS Programa de Integração Social e de COFINS Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social por grandes empresas. Por meio da compensação tributária, o contribuinte consegue descontos em tributos futuros para compensar tributos pagos a mais anteriormente.
 
No ano passado, as grandes empresas usaram uma decisão do STF Supremo Tribunal Federal de 2021 que definiu que a retirada do ICMS Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços da base de cálculo do PIS e da Cofins vale a partir de 2017. A arrecadação de Cofins caiu 0,06 ponto percentual em 2023, com a arrecadação do PIS recuando 0,01 ponto percentual.
 
Esferas de governo
 
A carga tributária do governo federal caiu 0,42 ponto percentual em 2023, de 22,41% para 21,99% do PIB. O peso dos impostos estaduais recuou 0,36 ponto, de 8,48% para 8,12% do PIB. Nos governos municipais, a arrecadação de impostos subiu 0,14 ponto percentual, de 2,18% para 2,32% do PIB, puxada por aumentos no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).
 
Classificação econômica
 
Em 2023, os impostos sobre bens e serviços apresentaram queda de 0,51 ponto percentual do PIB em relação a 2022, mas seguiram os mais relevantes na categoria Impostos, com 12,68% do do PIB. Em seguida estão os impostos sobre renda, lucros e ganhos de capital, com 8,66% do PIB, redução de 0,37 ponto em relação ao ano anterior.
 
A arrecadação dos impostos sobre a propriedade subiu 0,12 ponto, de 1,59% para 1,71% do PIB. A receita dos impostos sobre a folha de pagamento e a mão de obra subiu 0,02 ponto, de 0,57% para 0,59% do PIB. Os impostos sobre o comércio e as transações internacionais recuaram 0,05 ponto, de 0,59% para 0,54% do PIB.
 
O peso das contribuições sociais sobre o PIB subiu de 8,11% para 8,25% do PIB. A alta de 0,14 ponto percentual foi motivada principalmente pela arrecadação da contribuição para a Previdência Social, que subiu de 5,15% para 5,27% do PIB, puxada pela recuperação do mercado de trabalho.
 
Todo mês de março, o Tesouro divulga uma estimativa própria da carga tributária do ano anterior. Segundo o Ministério da Fazenda, a elaboração de uma prévia da carga tributária é necessária porque os dados são incluídos na prestação de contas da Presidência da República. O número oficial, divulgado pela Receita Federal, só sai ao longo do segundo semestre.


Fonte: AGENCIA BRASIL.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
DÓLAR sobe a R$ 5,209 em 29.05; IBOVESPA cai 122.707 pontos 29/05/2024
DÓLAR sobe a R$ 5,209 em 29.05; IBOVESPA cai 122.707 pontos
 
6,4 MI de Contribuintes ainda não entregaram declaração do IR 29/05/2024
6,4 MI de Contribuintes ainda não entregaram declaração do IR
 
CAGED - Brasil cria 240 mil Empregos em abril 29/05/2024
CAGED - Brasil cria 240 mil Empregos em abril
 
LULA  sanciona Lei para Modernização do Parque Industrial 28/05/2024
LULA sanciona Lei para Modernização do Parque Industrial
 
COMPRAS INTERNACIONAIS de até US$ 50 - Câmara aprova Imposto 29/05/2024
COMPRAS INTERNACIONAIS de até US$ 50 - Câmara aprova Imposto
 
RS - Mais de 34 mil Famílias vão receber Auxílio Reconstrução nesta semana 28/05/2024
RS - Mais de 34 mil Famílias vão receber Auxílio Reconstrução nesta semana
 
Governo Central tevem Superávit Primário de R$ 11,1 BI  em abril 28/05/2024
Governo Central tevem Superávit Primário de R$ 11,1 BI em abril
 
BANCOS não terão atendimento presencial ao público nesta 5ª feira 28/05/2024
BANCOS não terão atendimento presencial ao público nesta 5ª feira
 
FARIA LIMERS elevam Previsão da Inflação em apenas 0,06% para 3,86% 27/05/2024
FARIA LIMERS elevam Previsão da Inflação em apenas 0,06% para 3,86%
 
Governo autoriza compra de 1 Milhão de Toneladas de ARROZ no Exterior 25/05/2024
Governo autoriza compra de 1 Milhão de Toneladas de ARROZ no Exterior
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites